Foto: David Montenegro/Arquivo pessoal

Em nota encaminhada à imprensa, a Secretaria do Meio Ambiente (Semam) e a Defesa Civil de João Pessoa explicaram que as manchas de óleo encontradas na praia do Bessa, no final da manhã de ontem, terça-feira (05) eram resquícios de óleo antigo – que já apareceram na costa paraibana em setembro deste ano.

De acordo com a gestão municipal, as gotículas chegaram a praia devido a uma ressaca com ondas de até 3,5 metros que atingiram a praia na madrugada da terça.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria do Meio Ambiente  (Semam) e a Defesa Civil de João Pessoa informam que na manhã desta terça-feira (05) receberam comunicado da possível presença de material oleoso na Praia do Bessa e, imediatamente, compareceram ao local juntamente com a Emlur, constatando pequenas gotículas de óleo na região mais ao Norte da praia e em outra porção que fica próximo ao local conhecido como Caribessa. O material logo foi identificado como resquícios de óleo já antigo, do mês de setembro.

Conforme informado pela Capitania dos Portos, na madrugada de hoje, ocorreu uma ressaca com ondas de até 3,5 metros, o que ocasionou na chegada deste óleo na praia paraibana. No entanto, a Emlur logo procedeu a retirada do material – que se apresentava, em sua maioria menor que um grão de fava, por exemplo –, em tempo de não ser recolhido novamente pela maré alta. A Capitania dos Portos auxiliou na recolhida nos pontos onde o material estava aglutinado às pedras.

A Prefeitura Municipal de João Pessoa esclarece ainda que continua monitorando o litoral da Capital, não havendo novas ocorrências de chegada de óleo, garantindo que as praias de João Pessoa estão limpas.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cerca de 41 mil pessoas devem sair da Rodoviária de João Pessoa hoje

Cerca de 41 mil pessoas devem sair da Rodoviária de João Pessoa para o carnaval em outras cidades nesta sexta-feira (20). O aumento previsto na movimentação é de 5% em…

Homem é condenado por estuprar filha de 13 anos de idade

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve, por unanimidade, a sentença do Juízo da Comarca de Rio Tinto que condenou a 8 anos e 9 meses de…