A Paraíba o tempo todo  |

Novos selos fiscais para vasilhames de água entram em vigor na PB

Neste mês de maio, entrou em vigor no Estado da Paraíba o decreto com regras dos novos formatos técnicos de selos fiscais para vasilhames de 20 litros de água mineral, água adicionada de sais e de água natural. Contudo, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) concedeu  às empresas envasadoras legalmente cadastradas e que possuem inscrição na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) um prazo de 90 dias, ou seja, até o dia 31 de julho, para utilizarem os selos antigos em estoque.

Com base no novo decreto publicado, os selos fiscais novos terão mais itens de segurança do que o anterior para dificultar a falsificação e garantir ao consumidor a procedência do produto. Os novos selos com as novas características técnicas antes de serem comercializados passarão pela aprovação da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB), por meio da Gerência Operacional da Substituição Tributária e do Comércio Exterior  (Gostex) da Sefaz-PB.

“A criação do selo fiscal, que se tornou obrigatória para os vasilhames de 20 litros desde 2010, representa um avanço para o mercado das águas na Paraíba, pois além de garantir o pagamento do imposto, é um instrumento eficaz para combater a concorrência desleal, uma vez que para adquirirem o selo fiscal, as  empresas devem possuir inscrição estadual e precisam estar em dia com as suas obrigações tributárias, evitando assim que empresas clandestinas envasem água”,  comentou a auditora fiscal Adriana Macedo, que atua na equipe da Gerência Operacional da Substituição Tributária e do Comércio Exterior  (Gostex) da Sefaz-PB.

Cor de selo indica tipo de água – Segundo a auditora fiscal, “é necessário que a população esteja atenta à presença do selo no vasilhame de 20 litros e também ao tipo de água que está adquirindo, pois existem três tipos. O novo decreto, além de trazer mais itens de segurança em relação ao anterior, como fundo numismático, semelhante ao dinheiro, impressão de texto visível apenas à luz ultravioleta, alterou a cor das tarjas na lateral direita do selo: a tarja azul será utilizada quando o produto for água mineral; a tarja vermelha para a água adicionada de sais e a tarja cinza para a água natural. O selo terá ainda uma massa raspável, a conhecida raspadinha, em forma de um vasilhame, que trará um código de validação para garantir a procedência da água. O selo possui ainda uma numeração que servirá para o consumidor efetuar a consulta no portal da Sefaz-PB e conferir qual é a envasadora que está comercializando aquele vasilhame de água”, detalhou Adriana.

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      2
      Compartilhe