Por pbagora.com.br

“Paraíba feminina, mulher forte sim senhor” Na semana em que foi comemorado o Dia Internacional da Mulher, o PB Agora destaca a trajetória de luta e conquista de algumas mulheres paraibanas. Na política, nas artes, na cultura, nos esportes, nos negócios, as mulheres paraibanas tem brilhado e mostrado o seu valor, o potencial, e o sua capacidade de superar desafios e vencer preconceitos. São mulheres que conquistaram espaços em diversas áreas, e hoje mostram que apesar de ainda existir um preconceito, elas tem vencido e dado exemplo de força e coragem.

Um desses exemplos de mulher guerreira, é a vereadora Josilene Maria de Oliveira, mais conhecida como Jô Oliveira (PCdoB). Primeira vereadora negra eleita em Campina Grande em 2020, Jô Oliveira ), está há três meses no mandato, e destacou os desafios de enfrentar a discriminação.

– A gente precisa começar a ressiginificar isso, prestar atenção ao nosso entorno. A nossa discriminação enquanto mulher, negra e pobre acontece em todo canto – lamentou.

Vinda do movimento estudantil, Jô Oliveira reafirmou que pretende realizar um mandato plural, sem centrar numa única pauta, mas propondo um debate sobre mulheres, questões raciais, cultura, saúde pública, cidade segura, entre outras questões.

Bancada feminina – Das 23 cadeiras existentes na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), sete são ocupadas por mulheres. Compõem a bancada feminina, Eva Gouveia (PSD); Ivonete Ludgério (PSD);Fabiana Gomes (PSD), Jô Oliveira (PCdoB), Valéria Aragão (PTB), Carol Gomes (PROS) e Dona Fátima (PODEMOS.

Em João Pessoa, a única mulher eleita vereadora , Elisa Virginia (Progressistas), fez uma reflexão sobre a falta de incentivo as mulheres na política.

“A mulher tem que ter a vontade de ser política, o incentivo, mas o que a gente vê ainda são candidaturas falsas, o dinheiro não é usado nas campanhas dela e sim nas de outros dominadores de partido. É preciso mais fiscalização e conscientização”.

Outra mulher paraibana forte, é a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT). Médica e política, Lígia ocupa pela terceira vez a vice governança do Estado. Combativa, ela lembrou a importância das mulheres vítimas de violência de procurarem ajuda Em entrevista sobre o tema, há alguns dias atrás, Lígia Feliciano disse que apesar das injustiças existentes no mundo atual, as mulheres paraibanas têm motivos sim para comemorar a data.

– Para as mulheres que sofrem, não se calem. Denunciem pelo 197 ou procurem uma delegacia da mulher. Você não está sozinha – finalizou.

Lígia Feliciano, é uma mulher que tem orgulho de ser paraibana. Ela é natural de Campina Grande e passou a se interessar por política desde sua adolescência, quando descobriu que a política era o melhor caminho para tentar melhorar a vida sofrida da população paraibana mais carente, do interior do Estado

No Senado Federal, a Paraíba é representado por duas mulheres. Nilda Gondim (MDB) e Daniella Ribeiro (PP). As duas parlamentares salientaram neste dia da mulher a importância de políticas públicas de defesa e acolhimento. Daniella lembrou projetos de sua autoria, um deles, voltado a melhoria da lei Maria da Penha.

– Esse papel de ouvir as mulheres é muito importante. A política está ai para ouvir as pessoas. Nesse sentido temos projetos de leis, de melhorar a lei Maria da Penha, por exemplo, principalmente quando se trata da violência psicológica, aquela que a gente não vê as marcas – frisou.

Já Nilda, comemorou o trabalho feito em prol da criação da casa da mulher, em João Pessoa.

– Direcionamos emendas para que a casa da mulher seja implantada em João Pessoa. Para que elas tenham direito a um espaço especializado com assistência jurídica, psicossomática e acolhimento. É mais uma vitória nossa – comemorou.

Para a senadora, o 8 de Março, comemorado na última segunda-feira, representa as conquistas das mulheres na sociedade, as lutas pelo voto feminino, por direitos civis, por representatividade política e por igualdade.

NOS PALCOS – As mulheres não são destaques apenas na política. No palco, elas também são destaques. A principal estrela paraibana, sem dúvida, é a cantora Elba Ranalho. Na TV entre tantas atrizes destaques para Mayana Neiva, a cantora e atriz Lucy Alves, bem como, a premiada atriz Luci Pereira.

Entre as paraibanas que fizeram história, destaque para o “quarteto” Amelinha Theorga, Anayde Beiriz, Eudésia Vieira e Violeta Formiga. No ano passado, elas fizeram parte de uma exposição com 12 mulheres brasileiras que fizeram história’ no Museu José Lins do Rêgo, da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), em João Pessoa,

Severino Lopes
PB Agora

Notícias relacionadas

Índice de inadimplência dos MEIs na PB chega a 44% em fevereiro

Um levantamento realizado pela Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae Paraíba aponta que, em fevereiro deste ano, 44,25% dos microempreendedores individuais do estado estavam inadimplentes em relação ao…

Governo abre 20 novos leitos de UTI nos regionais de Cajazeiras e Pombal

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ampliou para 181 o número de leitos exclusivos para Covid-19, no Sertão e Alto Sertão da Paraíba.…