Por pbagora.com.br

O Promotor de Defesa dos Direitos do Consumidor, Gualberto Bezerra, vai se reunir, nesta terça-feira (10), às 15h, na Promotoria do Consumidor, em João Pessoa, com representantes da Polícia Federal, da Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba e com membros do setor de segurança do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal para discutir a onda de assaltos popularmente chamados de “saidinhas de banco”.

De acordo com o Promotor de Justiça, a reunião tem como objetivo desenvolver estratégias de prevenção e repressão às saidinhas de banco. “Queremos discutir algumas ações para mostrar aos bandidos que estamos unidos”, disse.Segundo Gualberto, as saidinhas de banco têm origem no interior das dependências dos estabelecimentos bancários, através de “estratégias de observação” utilizadas pelos delinqüentes. Ele explicou que a prestação direta de serviços bancários é regida pelo Código de Defesa do Consumidor e que, devido a isso, a Promotoria de Defesa dos Direitos do Consumidor instaurou inquérito civil para apurar as responsabilidades dos atores sociais envolvidos.

 

Da Redação

Notícias relacionadas

Campanha incentiva coleta genética para identificar desaparecidos

A Paraíba acumula cerca de 400 cadáveres não identificados no Instituto de Polícia Científica (IPC). O Estado também apresenta mais de 1300 pessoas desaparecidas nos últimos 14 anos, conforme dados…

Preço do gás de cozinha varia entre R$ 79,00 e R$ 90,00, em CG

A Petrobras anunciou aumento 5,9% no preço do gás de cozinha na última sexta-feira (11) para todo o país. Com isso, o reajuste refletiu nos preços praticados também em Campina…