Por pbagora.com.br

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) pediu ao Tribunal de Justiça da Paraíba o sequestro de todos os bens de 30 denunciados na investigação na Operação calvário, que apura desvio de R$ 134 milhões de verbas da Saúde e Educação na Paraíba.

O pedido encaminhado pelo MPPB atinge o ex-governador Ricardo Coutinho, as deputadas estaduais Cida Ramos e Estela Bezerra, o suplente de senador Ney Suassuna, a prefeita do Conde, Márcia Lucena, o ex-procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro, entre outros.

O texto recomenda ainda o retorno à prisão do ex-governador Ricardo Coutinho e de outros 17 denunciados. o MPPB alega que as medidas cautelares não são suficientes para resguardar a ordem pública,

O MPPB excluiu do pedido de sequestro de bens os réus colaboradores.

Confira:

PB Agora

 

Notícias relacionadas

LimpMax não paga funcionários e bairros de JP podem ficar sem coleta de lixo

Em julho do ano passado, a LimpMax, empresa sousense especializada na limpeza de resíduos sólidos, assinou contrato no valor de R$ 88 milhões com a Autarquia Municipal Especial de Limpeza…

Covid: MPPB não descarta ir à Justiça por suspensão de jogos de futebol na PB

Ministério Público da Paraíba vai à CBF solicitar que partidas da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil não ocorram na Paraíba O Ministério Público da Paraíba não descarta…