Faleceu às 19 horas desta terça (03)  no Hospital da Unimed o O Maestro Severino Vilô Filho que encontrava-se  internado desde sábado com complicações cárdiorespiratórias, geradas pela diabetes.

O corpo está sendo velado no Parque das Acácias e o sepultamento ocorrerá às 16 horas desta quarta-feira.

Natural da cidade de Serra Branca, o homenadeado traz a música na sua carga genética, sendo filho do também inesquecível Maestro Vilô, irmão do saudoso Maestro Ninô e do saxofonista Geraldo Araújo. Ele chegou a João Pessoa em 1956, vindo de Rio Tinto, onde trabalhou no comércio. Mas foi na Capital que começou sua carreira musical, sendo aluno do Tenente Leonel da Polícia Militar. A partir daí comprou um trompete e não parou mais de tocar, principalmente ritmos carnavalescos, como o frevo, formando pequenos grupos e atuando em organizações maiores, a exemplo da banda da Polícia Militar e da Orquestra Tabajara.

Com o passar dos anos, o maestro resolveu criar a sua própria orquestra, a ‘Orquestra Tupi de Frevos’, que animou durante vários anos, os principais carnavais de clube de João Pessoa. Vilô foi casado duas vezes, tem seis filhos, dos quais três (Marcos, Márcia e Marcelo Vilô) mantêm a tradição familiar, seguindo a carreira do pai. Entre os grandes parceiros da sua trajetória musical estão os maestros Severino Araújo, Cipó, Guedes Peixoto e Nelson Ferreira.

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Criança sofre queimadura após sentar em churrasqueira, em JP

Uma criança de oito anos sofreu queimaduras de segundo grau depois neste domingo (22), na orla de João Pessoa. Ela estava com a família em um quiosque da praia do…

Mais de 6 toneladas de produtos vencidos são apreendidos na Feira da Prata, em CG

Uma ação integrada envolvendo o Procon de Campina Grande, a Gerência de Vigilância Sanitária e as polícias Civil e Militar culminou com a detenção de um comerciante e a apreensão…