Por pbagora.com.br

Nesta quarta-feira (05), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, determinou que o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) retire a tornozeleira eletrônica que ele utiliza desde fevereiro deste ano.

De acordo com a decisão do ministro, Ricardo Coutinho deve ficar sem o equipamento até o julgamento do habeas corpus impetrado pela defesa.

Os advogados de Ricardo alegam que a tornozeleira usada pelo ex-governador vem apresentando defeitos que fazem com que ele precise estar constantemente saindo para realizar os reparos e, com isso, se expondo ao novo coronavírus.

O pedido para que Ricardo ficasse sem o acessório de segurança já havia sido negado duas vezes pelos ministros Dias Toffoli e Luiz Fux.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Refletirá em João Pessoa” alerta Geraldo Medeiros sobre volta às aulas de Cabedelo

A Secretaria Estadual de Saúde da Paraíba acionou a Procuradoria Estadual no intuito de tentar impedir o retorno das aulas presenciais nas faculdades localizadas na cidade de Cabedelo, previsto para…

Hospital de JP deve pagar indenização por golpe aplicado em paciente

A Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve sentença oriunda do Juízo da 1ª Vara Cível de Campina Grande, que condenou a Unimed João Pessoa Cooperativa de…