Por pbagora.com.br

A maioria dos brasileiros já apanhou dos pais, já bateu nos filhos e é contra o projeto de lei do governo federal que proíbe palmadas, beliscões e castigos físicos em crianças, conforme pesquisa feita pelo Datafolha, publicada nesta segunda-feira (26) pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Lula defende projeto contra palmadas e diz que “beliscão dói pra cacete”
Projeto deve proibir que pais usem “palmadas” para castigar filhos
Você concorda com a proibição de palmadas em crianças?

Enviada ao Congresso no começo deste mês, a proposta “estabelece o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso de castigos corporais ou de tratamento cruel ou degradante”.

Disseram ser contra o projeto de lei do presidente Lula 54% dos 10.905 entrevistados, enquanto 36% revelaram concordar com a mudança. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Segundo o levantamento, meninos costumam apanhar mais, e as mães (69%) batem mais do que os pais (44%). No total, 72% disseram ter sofrido castigo físico — 16% afirmaram que isso acontecia sempre.

 

Redação com Folha

Notícias relacionadas

Lei de autoria de Wilson Filho estabelece regras para Black Friday na Paraíba

O mês de novembro é marcado no comércio pelas promoções denominadas de Black Friday. Quem aderir à campanha a partir da próxima edição deverá ficar atento às novas regras em…

Opinião: Sobre o apressado decreto da PMJP relativo à pandemia

Só neste domingo (18), a Secretaria de Saúde da Paraíba registrou 893 casos de Covid-19 no Estado. Trinta e nove são pacientes hospitalizados e 854 são de sintomas leves. A…