Por pbagora.com.br

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), por meio da Operação Lei Seca, notificou 38 motoristas por dirigir sob efeito de álcool, durante o fim de semana, quando foi realizada a Operação Finados. Já no balanço do mês de outubro, foram autuados 144 motoristas também alcoolizados. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (4) pela Coordenação de Policiamento e Fiscalização do órgão.

De acordo com os dados, nesse período foram realizados 1.473 testes do etilômetro (bafômetro), que resultaram na remoção de 34 veículos aos pátios do órgão. A operação ainda autuou 115 condutores em flagrante, pela prática de outras infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Segundo o coordenador de Policiamento e da Lei Seca, major Edmilson Castro, “muitos motoristas ainda insistem em desobedecer às leis de trânsito, mas os agentes da Operação Lei Seca, com o apoio da Polícia Militar, estão empenhados para que vidas sejam preservadas no trânsito do nosso estado”, afirmou.

O alvo da Operação Lei Seca é o condutor que apresentar índice a partir de 0,05mg de álcool por litro de ar, durante o teste. Ele será punido com multa no valor de R$ 2.934,70, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. O veículo ficará retido até que um condutor capacitado apareça para sua retirada.

O major Castro lembrou ainda que caso o teste do etilômetro acuse a partir de 0,34mg ou o condutor se recuse a fazê-lo mas apresente um conjunto de sinais que configurem embriaguez, será conduzido à delegacia e responderá pela prática de crime ao volante.

 

Redação com Secom/PB

Notícias relacionadas

Setenta e nove cidades da Paraíba estão sob alerta de fortes chuvas, neste sábado

Para este sábado (06), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta amarelo para perigo de chuvas intensas até às 11h, em 79 municípios da Paraíba. De acordo com o…

CG: MPs pedem maior fiscalização em estabelecimentos para cumprirem decreto

Os Ministérios Públicos na Paraíba (MPT, MPF e MPPB) recomendaram aos órgãos de fiscalização de Campina Grande a intensificação das fiscalizações na cidade, para multar e até interditar os estabelecimentos…