O radialista Fabiano Gomes, preso desde o dia 22 de agosto, no presídio de segurança máxima PB1, em João Pessoa, em regime de prisão preventiva por descumprimento de medidas cautelares, deve ser posto em liberdade ainda nesta quarta-feira (26).

Com a decisão por 10 votos a 2, com duas averbações de suspeição e uma abstenção, o pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba determinou, por maioria de votos, que o comunicador  deve sair do PB1 e voltar a cumprir as medidas cautelares.

Na decisão, os desembargadores entenderam que a pena dada a Fabiano era desproporcional.

Fabiano terá que cumprir uma série de regras previstas pela Justiça, segundo alvará de soltura, publicado na manhã de hoje.

Na última segunda-feira (24), o Supremo Tribunal Federal (STF) negou mais um pedido de habeas corpus feito pela defesa do radialista.

Mas o advogado Gustavo Botto, que faz parte da defesa de Fabiano, declarou que o ministro Edson Fachin negou o habeas corpus sem entrar no mérito e, com isso, um novo pedido foi interposto junto ao STF.

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bebê de dois meses morre asfixiada em João Pessoa

Tragédia na Capital. Uma bebê de apenas dois meses morreu asfixiada após ser amamentada. Ela morava com a família no residencial Irmã Dulce, bairro Colinas do Sul, em João Pessoa.…

Em passagem por JP, ministro do STJ defende juiz de garantias

Em passagem por João Pessoa nesta sexta-feira (17), o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, defendeu a implantação do “juiz de garantias”, determinação do presidente…