Por pbagora.com.br

A “Interceptação Telefônica – Interpretação dos Tribunais Superiores” e os “Crimes Organizados em Nível Internacional e Nacional” serão temas de discussão durante o 20º Encontro do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), que será realizado em João Pessoa, nos dias 26 e 27 deste mês. O evento acontecerá no Hotel Verde Green.

O encontro trará a Capital paraibana Promotores e Procuradores de Justiça de todo o país, membros dos Grupos de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) dos Ministérios Públicos Estaduais. O GNCOC é presidido pelo Procurador-Geral do Ministério Público do Rio Grande do Norte, José Augusto de Souza Pires Filho.

Os membros do Gaeco vão trocar informações sobre as ações que vêm implementando em seus respectivos Estados, no combate ao crime organizado, e vão discutir a possibilidade de desenvolverem trabalhos de forma sincronizada. De acordo com o coordenador do Gaeco do MPPB, Procurador de Justiça Francisco Sagres Macedo, um dia antes do encontro, os participantes do GNCOC receberão uma formação sobre como combater os crimes tributários, em especial, os casos de lavagem de dinheiro.

“Esse é um encontro importante, porque vamos fazer uma troca de informações e aprofundar os nossos conhecimentos sobre como cada Ministério Público vem combatendo o crime organizado em seu Estado. Vamos ver o que há de mais novo nessa área e como os Gaecos poderão desenvolver ações sincronizadas”, afirmou Sagres, observando que a equipe da Paraíba irá falar sobre a quebra do cartel de combustíveis na Paraíba, o crime organizado e o tráfico de entorpecentes.

O GNCOC – Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas foi criado no ano de 2002, em decorrência do homicídio do Promotor de Justiça Francisco Rego no exercício de função investigatória. A Reunião Ordinária do GNCOC, visa criar ações integradas entre os Ministérios Públicos Estaduais, Ministério Público Federal, Ministério Público Militar e Ministério Público do Trabalho de todo País, para o enfrentamento à criminalidade organizada.

 

Da Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Barbosa renuncia disputa pela CMJP e aguarda resposta sobre vice de RC, em JP

O advogado Antônio Barbosa, um dos fundadores e ex-dirigente do PT na Paraíba, comunicou oficialmente, nesta terça-feira (22), a renúncia de sua intenção de disputar uma das vagas de vereador…

OUÇA: Bolsonaro deixa claro que nenhum candidato a prefeito na PB tem seu apoio

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não vai apoiar nenhum candidato a prefeito no primeiro turno das eleições municipais em nenhuma parte do país,o que inclui a Paraíba. O anúncio…