O governador da Paraíba, João Azevêdo, estabeleceu, através de lei, e seguindo a lógica de adotar medidas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19) a requisição, por parte do poder público, de leitos privados, caso haja a necessidade de assegurar a pacientes o atendimento para tratamento da Covid-19.

João Azevêdo explicou que o número de leitos públicos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), na Paraíba, é maior do que na rede privada de saúde e que a prioridade, diante do atual momento, é garantir atendimento à população.

– Eu espero essa lei nem seja necessária a sua operação. Pois estamos trabalhando para a ampliação de leitos, é para oferecer as condições do sistema público dar a devida resposta ao setor.

João alertou que em uma situação de colapso na Saúde, como em Manaus no Amazonas, e nos estados do Ceará, São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro, o estado precisa estar preparado para que nenhum paciente deixe de receber atendimento. Segundo João, caso um paciente precise de um leito de UTI e não encontre no setor público, o leito em unidade hospitalar privada será requisitado.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ex-prefeita de São José dos Ramos é condenada por improbidade

A ex-prefeita do Município de São José dos Ramos, Maria Aparecida Rodrigues de Amorim, foi condenada pela prática de Improbidade Administrativa consistente no não recolhimento de contribuições previdenciárias. As penalidades…

Secretário alerta que cloroquina não tem ajudado casos leves nem os graves na PB

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, voltou a não recomendar o uso indiscriminado da cloroquina no tratamento da covid-19. De acordo com Daniel, a recomendação expedida por…