Em entrevista à imprensa, nesta tarde, o governador João Azevêdo (Cidadania) disse que viu com preocupação as declarações do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, na manhã desta sexta-feira (24), quando revelou que o presidente Bolsonaro teria intenção de interferir politicamente na Polícia Federal.

“Essa é a questão que mais preocupa”, disse o gestor. Para João, ao que parece o fato pode ensejar afastamento do cargo sob a justificativa de crime de responsabilidade. “Agora passa a ser uma questão política, antes de tudo, como qualquer processo de impeachment”, emendou.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: A Covid-19 quase me derrubou, mas ao “despertar” vi Bolsonaro mais frágil e agressivo

Está em Gênesis, que discorre sobre O Princípio. “ No princípio Deus criou os céus e a terra. Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do…

MPPB volta a denunciar Berg Lima por ‘rosário de crimes’, em Bayeux

O Ministério Público da Paraíba protocolou mais uma denúncia contra do prefeito de Bayeux, Gutemberg de Lima Davi, nessa quarta-feira (27/05). Dessa vez, por desvio de verbas que deveriam ser…