Ipad sem disponibilização de acesso, armas de fogo e muita munição. Estes foram alguns dos 44 itens apreendidos pela Polícia Federal durante a Operação Irerês, deflagrada em 2 de junho deste ano e que cumpriu mandados de busca e apreensão na residência de Eduardo Ribeiro Victor, sócio-proprietário da empresa Compecc, assim como na sede do estabelecimento, em João Pessoa. A empresa e a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) são investigadas em três inquéritos criminais que apuram suposta prática de peculato (desvio de recursos públicos) na obra de revitalização do Parque Solon de Lucena, a Lagoa.

Planejada e executada durante a primeira gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), a obra da Lagoa é um dos marcos da atual administração da PMJP. Após auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU), foram constatados prejuízos na ordem de R$ 10 milhões neste convênio. Já a perícia da Polícia Federal, dois anos depois, aponta desvio de mais de R$ 6 milhões. O investimento foi de R$ 40 milhões, sendo R$ 1 milhão de contrapartida da PMJP e demais recursos disponibilizados pelo Ministério das Cidades.

Ipad foi encontrado dentro de cofre

Blog do Gordinho teve acesso a documentos que elencam os itens apreendidos e a problemática de um deles: o Ipad bloqueado. Diferentemente dos demais aparelhos eletrônicos captados pela Polícia Federal, este Ipad, com identificação de “Ipad de Eduardo”, foi encontrado dentro do cofre do sócio-proprietário da empresa, em seu escritório.

Após a busca e apreensão, a Polícia Federal realizou perícias destes materiais, mas sem conseguir ter acesso aos arquivos deste aparelho. Diante disso, o delegado responsável pelos três inquéritos deste caso, José Juvêncio de Almeida Neto, solicitou, em 21 de setembro deste ano à 16ª Vara da Justiça Federal, a autorização para enviar o Ipad para Nova Jersey, nos Estados Unidos, para que a empresa Cellebrite, especializada em fabricação de dispositivos de extração, transferência e análise de dados, realizasse o desbloqueio.

No ofício nº 2708/2017, o delegado argumenta que a medida é necessária, pois o responsável do aparelho não ter disponibilizado senha para acesso e que tentativas para acesso foram realizadas pelo Setor Técnico-Científico da Polícia Federal, mas foram “infrutíferas”, conforme aponta em relatório anexado. O pedido foi autorizado pelo juiz Manoel Maia de Vasconcelos Neto, no dia 22 de setembro.

Além deste Ipad, um outro foi aprendido na casa de Eduardo, dois Iphones e um celular da marca Samsung. Todos estes foram disponibilizados senhas, conforme mostra o quadro abaixo.

Em uma operação que investiga crime de peculato, é incomum a apreensão de armas de fogo. De acordo com fontes ligadas à investigação, isto só acontece quando a arma está em situação irregular ou quando não há porte legal de armas. Na casa do sócio-proprietário da Compecc, conforme o quadro anterior, foram apreendidas pistola calibre 380, 40 munições calibre .380 e 20 munições calibre .25.

Já na sede da empresa, também foi aprendida uma espingarda calibre 12, sem munição, encontrada na guarita de segurança. Além disso, diversos computadores, agenda, blocos de anotações e documentos diversos foram apreendidos do esritório de Eduardo, do engenheiro Glauco Cavalcante e do setor financeiro da empresa.

 

 

 

Blog do Gordinho

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMJP tem 120 dias para justificar excesso de contratações temporárias, diz TCE

As contas da Prefeitura Municipal de João Pessoa, relativas ao exercício de 2014, foram aprovadas, à maioria, pelo Tribunal de Contas do Estado, em sessão ordinária na manhã desta quarta-feira…

Consórcio Nordeste: Governador da Bahia confirma adesão ao ‘Preço da Hora’

O governador da Bahia e presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, Rui Costa, elogiou, nesta quarta-feira (21), durante reunião do Consórcio Nordeste, em Teresina, no Estado do…