Por pbagora.com.br

O diretor técnico do Hospital Ortotrauma, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, Paulo Lucena, levantou a hipótese, nesta quarta-feira (11), de que a intoxicação alimentar que atingiu aproximadamente 60 pessoas, no estabelecimento, na segunda-feira (9), pode ter sido causada por um frango que foi servido no salpicão.
 

Ele ponderou, no entanto, que somente os exames laboratoriais deverão precisar os reais motivos da intoxicação coletiva. Conforme Paulo Lucena, até então se trata de uma suspeita e tudo está sendo investigado pela Vigilância Sanitária Municipal.
 

O hospital instaurou procedimento para averiguar o episódio que teve como vítimas acompanhantes e funcionários do Ortotrauma. A hipótese de infecção advinda por bactéria salmonela está descartada.
 

A Vigilância Sanitária Municipal recolheu amostras da comida, água, maionese, vômitos e fezes dos pacientes. As fezes foram encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública. Segundo o gerente do órgão de fiscalização, Ivanildo Brasileiro, um inquérito epidemiológico está em andamento e as vítimas já foram entrevistadas.
 

Os pacientes intoxicados foram atendidos no próprio Ortotrauma, receberam altas e passam bem. Além do material recolhido e levado para exames laboratoriais, técnicos da Vigilância Sanitária também vistoriaram as cozinhas do hospital. O resultado dos exames será anunciado dentro de cinco dias.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Viúvas de ex-governadores da PB recorrem ao STF para manter pensões

Uma petição, protocolada por quatro viúvas de ex-governadores da Paraíba junto à ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pede a manutenção do pagamento de aposentadoria. São elas: Marlene…

Em CG, mais um vereador deve integrar trio de desistentes da reeleição

Não é apenas na cidade de Areia, brejo da Paraíba, que mais da metade dos vereadores com mandato abriram mão do instituto da reeleição no pleito eleitoral deste ano. Em…