” É uma decisão  lamentável pois  quem  vai sofrer é a população  porque  vai ficar sem o atendimento médico”. O alerta é do secretário de Saúde do Estado da Paraíba, Geraldo Medeiros, ao lamentar a decisão do Conselho Regional de  Saúde (CRM) que interditou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade.

Conforme o secretário, todas as medidas  protetivas solicitadas  pelo órgão já foram adotadas com a colocação de policiais e viaturas na frente do Hospital. Apesar da iniciativa, o hospital segue interditado, prejudicando dezenas de famílias.

O secretário explicou  que a contratação de uma guarda armada, como solicitou o CRM, não acontece  de uma hora para outra e precisa passar por tudo um processo administrativo e licitatório.

’Não concordamos de maneira alguma com essa decisão do CRM, pois não compete a esse conselho determinar que tipo de segurança deve ser adotada ‘, finalizou o secretário.

Na última quarta (7), o CRM-PB deu um prazo de 48 horas para que a Secretaria de Saúde Estadual providenciasse segurança armada no hospital, após ameaças do pai de uma criança internada contra a equipe de profissionais do hospital e pacientes da UTI pediátrica.

Conforme o CRM-PB, nesta sexta (9), o prazo concedido para que as providências fossem tomadas expirou e nada foi resolvido, apesar de viaturas da Polícia Militar terem sido acionadas para reforçar a segurança.

O Coronel Eullher, da Polícia Militar, se comprometeu a enviar reforços à unidade até que a empresa de guarda armada seja contratada.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMJP tem 120 dias para justificar excesso de contratações temporárias, diz TCE

As contas da Prefeitura Municipal de João Pessoa, relativas ao exercício de 2014, foram aprovadas, à maioria, pelo Tribunal de Contas do Estado, em sessão ordinária na manhã desta quarta-feira…

Operação na PB cumpre mandados por tráfico, homicídios e roubos no Cariri

Combate ao crime. Uma operação desencadeada pelas Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros cumpre 39 mandados de busca e apreensão, prisão temporária e prisão preventiva. A operação acontece…