Por pbagora.com.br

Durante fiscalizações realizadas entre os dias 6 e 10 deste mês de fevereiro, pelo Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq), mais de 4 mil produtos como extensões elétricas, plugues, brinquedos, canetas esferográficas e borrachas escolares foram apreendidos, nos municípios de Sapé, Soledade, Junco do Seridó, São Mamede, Patos e Juazeirinho. Os produtos foram apreendidos porque segundo o órgão, não continham a certificação do Inmetro.

Os donos dos estabelecimentos onde os produtos irregulares foram encontrados tem um prazo de dez dias para apresentar defesa.

 

De acordo com Iremar Vilarim, gerente do Núcleo de Verificação de Qualidade do Imeq, o consumidor corre riscos ao obter produtos sem a certificação.

 

“Quando o produto não tem essa certificação significa dizer que não passou por nenhum teste de segurança. Uma extensão elétrica, por exemplo, pode colocar em risco a vida desse consumidor, com incêndios ou até mesmo choques”, disse Iremar.

 

Além da apreensão, os comerciantes ou os fabricantes serão punidos com multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão. Para garantir a segurança do consumidor, o Imeq realiza operações em todo o Estado.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Paraíba amplia vacinação dos profissionais de Segurança neste fim de semana

A vacinação dos profissionais das forças de Segurança continuará acontecendo durante todo o fim de semana na Paraíba. Com a chegada de novas doses da vacina contra o coronavírus, o…

Presidente da Câmara de Catolé do Rocha morre vítima de Covid-19

O presidente da Câmara Municipal de Catolé do Rocha Ubanaldo Melo da Silva (DEM), 48 anos, morreu na noite deste sábado (10 de abril) vítima de complicações pós Covid-19. O…