A Paraíba o tempo todo  |

Ibama e Sudema firmam parceria no combate a crimes ambientais no Estado da Paraíba

Ibama e Sudema firmam parceria no combate a crimes ambientais na PB

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) intensificará as fiscalizações contra crimes ambientais. Para isto, o Ibama irá trabalhar em conjunto com outros órgãos ambientais, dentre eles: a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) e a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) de João Pessoa. Na semana passada, o Ibama e a Sudema realizaram uma reunião, na semana passada, com o intuito de discutir ações para garantir a eficiência da execução das políticas ambientais.

Conforme o chefe da Divisão de Proteção Ambiental, Marco Vidal, os principais temas que estão dentro da planilha de fiscalizações de 2011 são: Mata Atlântica, trânsito e tráfico de animais e incêndio ambiental. Em virtude ao inúmeros casos registrados no ano passado, este último será um das prioridades de 2011. “Vamos intensificar as fiscalizações para coibir novos crimes ambientais”, frisou Vidal. O superintendente do Ibama, Ronilson José da Paz, explicou que “esta integração entre o Ibama e a Sudema tem o objetivo de intensificar as operações de fiscalizações ambiental no Estado”.

Além das fiscalizações previstas para 2011, outras poderão ser realizadas ao longo do ano mesmo que não estejam dentro da planilha nacional. “São as denúncias feitas pelo Ministério Público Estadual, bem como pela Linha Verde, nosso disk denúncia”, explicou o superintendente. Os locais fiscalizados são escolhidos de acordo com a gravidade do tema. Para 2011, além dos assuntos emergenciais, como tráfico de animais e Mata Atlântica, está prevista uma operação relacionda aos incêndios ambientais. “Não temos como precisar quais serão os locais fiscalizados. Contudo podemos adiantar que as áreas mais devastadas são nossa prioridade”, afirmou.

Em 2010, o Ibama registrou mais 600 autos de infrações e R$ 100 milhões em multas. Os números são referentes às 18 operações de fiscalizações realizadas na Paraíba, no litoral do Nordeste, bem como na Floresta Amazônia. No mesmo ano, de acordo com o Ibama, o campeão com o maior número de autuações foi o porte ilegal de animais silvestres. Foram apreendido 2.300 mil animais que estavam em condições ilegais. Destes, cercade de mil foram devolvidos a natureza. “ No ano passado realizamos 18 operações, mas verificamos que o número de autuações diminuiu”, afirmou Ronilson Paz, ressaltando que isto está ligado ao aumento do valor das multas.

 

PB Agora

com informações do Jornal da Paraíba

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe