O jogador de futebol paraibano Hulk entrou com um processo na Justiça, onde acusa seus sócios Marcos Maciel Ramos, Antonio Dantas Neto e Diego Henrique Dantas, de uma rede de supermercado em João Pessoa, de o enganarem e cometerem uma série de crimes de caráter fiscal.

De acordo com a defesa do jogador que é sócio majoritário dos empreendimentos, os crimes verificados foram sonegação de impostos, contratação excessiva de funcionários e irregularidade no valor do contrato de um projeto arquitetônico.

Além disso, Hulk teria sido enganado no processo de construção de uma terceira unidade, onde teria investido R$ 6 milhões sem garantia de retorno, fato que só teria sido descoberto depois, quando os advogados dele analisaram o contrato.

Antes de entrar com o processo Hulk teria contratado uma equipe de auditoria.

De acordo com o site Uol, o atacante estava movendo o processo pedindo a destituição dos sócios desde o início do ano, contudo o pedido foi indeferido pelo juiz nessa sexta-feira (15), sob a justificativa de que as denúncias necessitam de “maior aprofundamento para saber quem está com a razão”.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: em dez dias, JP registra mais de mil casos da doença

Os registros diários de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus (Covid-19) ainda continua subindo na Capital paraibana após quase 60 dias de isolamento social. Em dez dias, segundo dados do Governo…

PRF na Paraíba alerta sobre risco de acidentes neste período de chuva

Com as fortes chuvas registradas na manhã deste sábado (23), a Polícia Rodoviária Federal na Paraíba alerta sobre a necessidade de redobrar a atenção e os cuidados ao dirigir para…