Por pbagora.com.br
Pedro Souza / Atlético-MG

Antes de vestir a camisa do Atlético-MG na apresentação oficial, Hulk pediu a palavra. Buscou na história do clube a inspiração para a nova era na carreira. Citou ídolos do Galo. Quer trilhar o caminho e marcar também o nome na galeria de grandes jogadores do Alvinegro. Para isso, quer conquistas. Aliás, a busca por taças parece ser uma obsessão. Por diversas vezes na coletiva, falou em ser campeão, principalmente do Campeonato Brasileiro.

“Antes de vestir essa camisa, esse manto, quero lembrar dois grandes ídolos, Reinaldo e Éder. Pegar como exemplo para fazer um grande trabalho e, no futuro, ser ídolo também, conquistando títulos.”

Em seguida, lembrou ainda outro craque atleticano: Ronaldinho Gaúcho.

– Claro que eu venho com essa intenção de também construir minha história aqui, como em outros times que passei. O Ronaldinho Gaúcho é um fenômeno. Eu tive a oportunidade de jogar com ele na Seleção, e ele honrou essa camisa, foi campeão da Libertadores, um titulo muito importante. Onde eu passei, eu consegui ser campeão, aqui não vai ser diferente. Eu sei que faz alguns anos, algumas décadas mesmo, que o Atlético não é campeão brasileiro. E eu tenho vontade de realizar o desejo de todos, pode ter certeza que eu vou buscar isso junto com meus companheiros.

Hulk volta ao futebol brasileiro aos 34 anos como grande reforço do Atlético. E quer fincar raízes. Assinou contrato de dois anos no clube mineiro. Foram mais de 15 anos entre Ásia e Europa. Saiu cedo, aos 18 anos, após apenas dois jogos como profissional no Brasil.

– Fiz dois jogos como profissional. Sai muito jovem daqui. E, agora, chegar como atleta de sucesso, humildemente falando. Chego com experiência e desejo de menino para buscar todos os títulos.

– Eu tive a oportunidade de conversar com o Sampaoli, claro que você tendo a oportunidade de trabalhar com grande treinador isso agrega muito. Eu já tive a oportunidade de enfrentar o Sampaoli algumas vezes na Seleção. E sempre que a gente jogava contra o Chile, era muita dificuldade, é um time que tecnicamente estava muito bem montado. É um treinador que experiente e tenho certeza que vou aprender muito com ele. Pode contar comigo que vou dar meu melhor.

Dono de 360 gols na carreira, Hulk quer repetir o rendimento de bolas na rede. No entanto, o alvo maior são as taças. Uma em especial: a do Campeonato Brasileiro. Na edição vigente da competição, o jogador não pode ser utilizado, e tampouco o Galo parece sólido na busca pela taça.

“Onde cheguei, consegui manter número alto de gols e assistências. Trabalharei bastante, irei me cuidar para estar no melhor nível aqui no Galo. Ser artilheiro ou não… Prefiro ser campeão e ganhar, principalmente, o Brasileiro.”

O atacante, que defendeu o Brasil na Copa do Mundo de 2014, foi revelado pelo Vitória. Em 2004, se transferiu para o Kawasaki Frontale, do Japão. No país asiático, ainda passou por Consadole Sapporo e Tokyo Verdy.

Em 2008, foi para o futebol europeu, contratado pelo Porto, de Portugal. Jogou ainda pelo Zenit, da Rússia, antes de voltar ao futebol asiático, em 2016, pelo Shanghai SIPG, da China. Ele não atua desde novembro, mas seguiu rotina de treinos físicos com personal trainer.

O atacante acertou a transferência com o Atlético após algumas semanas de negociação. Ele estava livre no mercado. Veio de jatinho particular para Belo Horizonte, ao lado da esposa Camila. Desembarcou na capital mineira no início da noite de quarta-feira passada.

Hulk e Atlético tiveram o primeiro contato no primeiro semestre de 2020.

– Primeira conversa foi há sete meses. Falaram com o Nuno, meu empresário, que queriam apresentar um projeto. Só que a gente falou que a gente ia esperar um pouco, que eu estava focado nas competições na China. Depois que acabaram as competições, que eu tava de férias, retomamos as conversas. Graças a Deus, chegamos a um acordo, um projeto que eu sempre falo, um projeto excepcional. Com certeza, vai ser assim para outros jogadores que estão para chegar para unirmos as forças e darmos o melhor.

Hulk só poderá ser utilizado pelo técnico Jorge Sampaoli no Galo a partir de 28 de fevereiro, quando começará o Campeonato Mineiro – o Atlético estreia contra a URT. Ele não pode ser mais inscrito nesta reta final de Série A.

Globo.com

Notícias relacionadas

João Pessoa tem novos pontos de alagamento e rua é interditada por Semob

Devido as forte chuvas que continuam na região litorânea da Paraíba, João Pessoa teve novos pontos de alagamento neste sábado (27). O asfalto cedeu na Rua das Acácias, no bairro…

Chuvas na PB: especialista destaca que está chovendo dentro da média e prevê precipitações para o Sertão

Em entrevista a imprensa o gerente da Agência Executiva de Gestão de Águas (Aesa) da Paraíba, o gerente de monitoramento da Aesa, Alexandre Magno, fez uma avaliação sobre as recentes…