A Paraíba o tempo todo  |

Hugo Motta elenca qualidades de Efraim e de Aguinaldo, mas evita cravar apoio para o Senado 2022: “Não formei opinião”

O deputado federal Hugo Motta (Republicanos), que vai disputar à reeleição ao cargo em 2022, ainda não sabe qual colega irá apoiar na disputa para o Senado Federal, caso os deputados Efraim Filho (DEM) e Aguinaldo Ribeiro (PP) decidam mesmo entrar no páreo pela vaga.

Em entrevista nesta segunda-feira (31), Motta considerou precoce o debate, mas fez questão de analisar a movimentação da dupla ao ressaltar a estratégia de abordagem direta com os prefeitos, adotada por Efraim Filho. Em contrapartida, ressalta o jeito habilidoso de Aguinaldo Ribeiro fazer política, que além de ter o apoio do prefeito da Capital Cícero Lucena (PP), também busca alinhamento com o governador João Azevêdo.

“A antecipação do debate político, na minha avaliação, não é boa para o nosso estado. Mas, como respiramos política, é natural que esses assuntos sejam tratados, cada um na sua estratégia. Eu vejo o deputado Efraim numa abordagem direta com os prefeitos do estado acerca de liberação de recursos, querendo colaborar com os municípios e ao mesmo tempo buscando o apoio à sua pré-candidatura ao Senado. E o deputado Aguinaldo, muito habilidoso, com o apoio do prefeito da Capital, Cícero Lucena que é do seu partido, se viabilizando e também buscando aproximação com o governador João e o governador da mesma forma vem buscando ter o PP dentre o leque de partidos aliados à gestão. A decisão sobre quem será o candidato do governador virá mais na frente. Não creio que o governo decida agora. Eu mesmo não tenho opinião formada. Nós vamos com muita cautela observar esses movimentos. Acho que a antecipação nao é boa e as decisões ainda tem tempo”, ressaltou.

Motta disse, inclusive, que já conversou tanto com Aguinaldo quanto com Efraim e que eles compreendiam que o momento era de combate à pandemia. Para ele, o foco agora é ajudar o governo e os prefeitos e com isso construir a viabilidade política eleitoral. Assim, no momento oportuno, serão apresentados os nomes e os projetos.

“Nós estamos com os hospitais superlotados no interior do estado com o problema da pandemia. O foco no momento deve ser a união da bancada para que a gente ajude o governador João Azevêdo, ajude os prefeitos, ajude o próprio secretário de saúde a superarmos essa pandemia que tem, infelizmente, feito muitas vítimas aqui no nosso estado. Então, o governador precisa de apoio para ajudar na questão da pandemia e com isso construir a viabilidade político eleitoral para no momento certo apresentar o projeto para Paraíba e nao ficar tratando de eleição quando o povo cobra trabalho nesse momento”, arrematou.

 

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe