Por pbagora.com.br

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária (Sesaes)/Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), comprou e distribuiu mais de 70 toneladas de alimentos com famílias em situação de vulnerabilidade social de 15 municípios paraibanos. A ação faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos na modalidade Compra com Doação Simultânea (PAA-CDS), por meio do qual, somente no mês de maio, foram compradas mais de 200 toneladas de alimentos de agricultores familiares de 27 munícipios e distribuídos para as famílias vulneráveis em 48 municípios do estado.

Desta vez, os alimentos foram adquiridos junto aos produtores da agricultura familiar das cidades de Mari, Sapé e Pitimbu. As famílias beneficiadas são residentes em municípios de diversas regiões do estado: Amparo, Montadas, São João do Tigre, Umbuzeiro, Serra Branca, Olho D’água, Zabelê, Mãe D’água, Bom Jesus, Pitimbu, Sapé, Quixaba, Tavares, São Vicente do Seridó e Mari.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Humano (SEDH), Tibério Limeira, acompanhou a compra e a distribuição na cidade de Mari e destacou: “Foi muito importante ver de perto o trabalho realizado no processo de compra e doação simultânea do Programa de Aquisição de Alimentos neste edital que estamos executando agora. Nós compramos na região de Mari, mas distribuímos em municípios de diversas regiões do estado. Mesmo aqueles municípios que não têm agricultores cadastrados, por não terem feito adesão ao PAA, estão sendo beneficiados com os alimentos, que tenho certeza chegarão na mesa das famílias em situação de vulnerabilidade. Uma comida saudável e produzida no nosso estado. O PAA-CDS com certeza é um dos pilares estruturais da nossa política de segurança alimentar que, além de levar comida em grande quantidade à população, no meio do caminho ainda injeta recursos na cadeia da agricultura familiar”.

Presente na ocasião da distribuição, em Marí, a secretária de assistência social do município de Bom Jesus, localizado no Alto Sertão paraibano, Renata Taís Bandeira, comemorou. “Bom Jesus ter sido beneficiado pelo PAA foi algo providencial. Neste momento de pandemia são muitas famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade. Essa ajuda possibilita mesa farta para centenas de famílias do nosso município”, enfatiza.

Nos municípios beneficiados, a população reage com alegria à chegada dos alimentos. Josefa Pereira Leite, de Bom Jesus, é uma dessas pessoas: “Recebo esse alimento do PAA com muita alegria, pois isso, ajudará a mim e a meus filhos. Também fico feliz em ver a população aguardando para receber o alimento que com certeza é coisa de Deus”.

Fabiana dos Santos, moradora do município de Serra Branca, também agradeceu à Prefeitura e ao Governo da Paraíba pela parceria que ajuda as famílias que mais necessitam. “No meio da pandemia é difícil ter uma família que não necessite de ajuda. Então é de muita importância esse programa chegar a Serra Branca. Hoje recebemos a polpa e a macaxeira, mas eu acredito que outros benefícios virão e eu agradeço, desde já, por essa oportunidade”, afirmou.

A secretária executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária, Roseana Meira, tem orientado os gestores municipais para que na distribuição dos alimentos todos os protocolos de saúde sejam seguidos. “A obrigatoriedade do uso de máscara, álcool gel e o distanciamento social são fundamentais para a segurança da nossa população e dos nossos trabalhadores. Uma preocupação que tem sido lembrada pelo nosso governador João Azevêdo, quase que diariamente, e nós a repassamos”, enfatiza a secretária.

O PAA tem o objetivo de promover o acesso à alimentação em quantidade, qualidade e regularidade necessária às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional; assim como valorizar e fortalecer a agricultura familiar, a produção sustentável e a geração de renda. A proposta do PAA-CDS que está em curso totaliza R$ 9,1 milhões. Com base na Portaria n° 393, de 5 de junho de 2020, do Governo Federal, o Governo da Paraíba desenvolveu uma proposta fundamentada por indicadores contidos no Mapa de Insegurança Alimentar e Nutricional do Estado, assim como nos índices de desenvolvimento humano dos munícipios.

PB Agora

Notícias relacionadas

Concurso da PMJP: Semob conta com esquema especial de trânsito e transporte

Para garantir o ordenamento viário no entorno das escolas onde estarão sendo aplicadas as provas do concurso da Prefeitura de João Pessoa, neste domingo (13), a Superintendência Executiva de Mobilidade…

Vereadora de Piancó é intubada com 80% dos pulmões comprometidos

A vereadora de Piancó Erilene Alves da Silva Azevedo de Lacerda (Progressistas), de 40 anos, foi intubada nessa sexta-feira (11) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de…