A Maternidade Peregrino Filho localizada em Patos, no Sertão da Paraíba, passa para gestão estadual nesta quinta-feira (16). A mudança faz parte da medida tomada pelo governador João Azevêdo de não renovar contratos com organizações sociais que administravam hospitais no estado.

A unidade era administrava pela organização social Santa Casa da Misericórdia de Biguiri. Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde, os trabalhadores que possuem vínculo por meio de CLT receberão todos os seus direitos trabalhistas logo após homologação da rescisão.

Ainda nesta quinta-feira, a SES iniciará o processo de assinatura de contratos temporários por, como foi acordado com o Ministério Público do Trabalho, até que seja aprovada na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) a Fundação PB Saúde – que fará a gestão desta e outras unidades hospitalares e contratará os profissionais, no regime CLT, após seleção.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TCE-PB emite alerta ao procurador-geral por acumulação de vínculos de servidores do MPPB

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba ( TCE-PB) emitiu, nessa terça-feira (21), alerta ao procurador-geral do Ministério Público do Estado, Francisco Seráphico da Nóbrega Filho, após identificar que…

Análise – Bravos servidores, é ano eleitoral e deve sobrar alguma migalha pra vocês

Antes, um adendo à coluna de anteontem. Além da Polícia Militar do Estado, a brava Polícia Civil também esteve muito bem na fita, no programa Fantástico, da Rede Globo de…