A Paraíba o tempo todo  |

Flexibilização: secretário afirma que JP e CG desobedecem decreto estadual

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que as cidades de João Pessoa e Campina Grande estariam desobedecendo os protocolos de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus elaborados com base no decreto estadual de calamidade, assinado pelo governador João Azevêdo.

A declaração foi dada nesta segunda-feira (26), durante entrevista à emissora de rádio da Capital. Segundo o secretário Geraldo, “a obediência ao decreto estado, tanto pela Prefeitura de João Pessoa, quanto de Campina Grande, não está sendo obedecido em decorrência de que todas duas se encontram na bandeira amarela e não eram para contemplarem essa flexibilização que adotaram”, afirmou.

O mais recente decreto assinado pelo chefe do Executivo estadual prolonga as medidas de flexibilização, além das demais regras de prevenção à covid-19 por mais 180 dias.

Conforme medidas mais recentes de flexibilização dos serviços, tanto João Pessoa quanto Campina Grande anunciaram a ampliação do transporte coletivo, comércio, serviços e até aulas. Na avaliação do secretário, com base nos números atuais da pandemia nos dois municípios, esses setores veriam permanecer com restrições, pois, de acordo com os parâmetros estabelecidos pelo Governo do Estado no plano Novo Normal Paraíba, as duas cidades encontram-se com bandeira amarela. “De julho para cá, nós temos avançado com o plano de flexibilização sem fazer nenhum retrocesso e nossos indicadores dão segurança para mantermos nosso planejamento e darmos mais este passo”, explicou.

Sobre o retorno das aulas, Geraldo Medeiros disse ser contrário a medida por se tratar de um segmentos com dinâmica distintas, em relação a bares e restaurantes, por exemplo. O secretário observou que o retorno das aulas presenciais provocaria a circulação de pelo menos 1 milhão de pessoas e isso poderia agravar os números da pandemia no estado. “Nosso foco é salvar vidas”, resumiu o secretário.

Até o momento, 130.781 pessoas já contraíram a doença, 107.920 já se recuperaram e 3.054, infelizmente, faleceram.

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe