O filho do apresentador Gugu, João Augusto Libertato, de 18 anos, pediu para que um boletim de ocorrência contra a mãe, Rose Miriam Di Matteo, fosse registrado. No conteúdo do documento, o jovem relatou que fora levado, sem saber, para casa do advogado dela para discutir herança. Isso ocorreu após a sepultamento do pai. A informação foi publicada pela revista “Veja” nesta sexta-feira.

De acordo com a reportagem, o jovem relatou que, após o sepultamento do pai, Rose e o irmão, Gianfrancesco di Matteo, disseram que iriam à casa de um amigo. João, no entanto, acabou levado, na ocasião, para a casa do advogado Nelson Willians, que ajuda Rose Miriam no processo de ter a união estável reconhecida pela Justiça. O rapaz soube no local do assunto que seria tratado e foi embora.

Menos de duas horas após o enterro de Gugu, em novembro do ano passado, o testamento foi lido para toda a família. Ao todo, 75% dos bens de Gugu ficaram para os três filhos do apresentador — além de João, as gêmeas Soria e Marina —, e o resto (25%) para os cinco sobrinhos. Dona Maria do céu, mãe do apresentador, recebe uma pensão no valor de R$ 163 mil. Rose não foi citada no documento e, mesmo assim, assinou.

Posteriomente, Rose contratou Nelson para ter o reconhecimento da união estável. Conforme pontua a “Veja”, o objetivo dela era anular o testamento e ficar com 62,5% da fortuna deixada por Gugu. A família do apresentador, no entanto, alega que os dois eram apenas amigos que decidiram ter filhos juntos.

Tempos depois, Rose registrou um boletim de ocorrência contra o advogado e amigo de Gugu, Carlos Regina. À época, ela alegou que fora coagida a assinar o testamento.

Quase concomitantemente, outro boletim foi registrado por João, filho de Gugu e Miriam, pela advogada Marina Coelho. Após descobrir que o assunto a ser tratado na casa do advogado da mãe seria a herança, o jovem se sentiu desconfortável e deixou a residência. Desde então, ainda conforme noticia a “Veja”, a relação de ambos está abalada, apesar de ainda viverem sob o mesmo teto, na casa em que Gugu sofreu o acidente em Orlando, nos Estados Unidos.

Por um lado, Rose diz que João é influenciado pela tia paterna, Aparecida Liberato, que, conforme consta na reportagem, afirma que a mãe irá roubar parte da herança do filho. Já Rose não tem rendimentos, e suas despesas são bancadas pelo filho, que llhe dá os recursos. O quadro mudou na última semana, após uma vitória na Justiça garantir a Rose uma renda de R$ 100 mil mensais — o valor, porém, ainda não foi depositado.

Ainda de acordo com a “Veja”, pessoas próximas à família afirmam que Rose é uma pessoa frágil e tranquila, mas que sofre bastante influêcia do irmão Gianfrancesco. Após a morte de Gugu, ele foi morar com a irmã e os sobrinhos nos EUA.

Já houve desentendimentos na residência, como quando João proibiu o acesso do tio no quarto de Gugu, depois de ele ter dormido no cômodo. O jovem achou isso “um desrespeito”. Ele, inclusive, entrou com um pedido na Justiça da Flórida para que Gianfrancesco deixe a casa.

Ainda segundo a “Veja”, o patrimônio do apresentador pode chegar, ao todo, à casa de R$ 1 bilhão.

Extra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Carnaval em João Pessoa: veja o que abre e fecha durante os festejos

O feriado de Carnaval movimenta o horário dos estabelecimentos de toda a Paraíba. Veja o que abre e fecha em João Pessoa nos próximos dias: Justiça e Defensoria O expediente…

Waldson Souza e outros dois presos na Calvário também ganham liberdade

O ex-secretário de Saúde e também de Planejamento do Governo da Paraíba, Waldson Souza, e outros investigados que estavam presos no âmbito da Operação Calvário, também tiveram a liberdade concedida…