Por pbagora.com.br

Produtos de mulheres ligadas à economia solidária foram destaque na feira A Força das Mulheres na Economia Solidária da Paraíba, que ocupou o Ponto de Cem Réis, no centro de João Pessoa, nessa quinta-feira (5).  O evento possibilitou a comercialização dos produtos de agricultoras e artesãs de várias cidades da Paraíba.

A feira de produtos e serviços alusiva ao Dia Internacional da Mulher foi promovida pela Secretaria Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária (Sesaes), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh). Vinte e cinco mulheres do segmento artesanato e da agricultura Familiar, das cidades de João Pessoa, Cabedelo e Pitimbu deram visibilidade aos seus trabalhos, neste mês que é dedicado a elas.

A secretária Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária Roseana Meira destacou que o evento alusivo ao mês da Mulher se soma a outros promovidos pelo Governo do Estado. “Uma das maiores dificuldades do segmento da economia solidária ainda é a ampliação dos espaços de comercialização. Neste mês, queremos constituir espaços para que as mulheres agricultoras e artesãs possam comercializar seus produtos e dar visibilidade aos seus trabalhos”.

Sobre o Dia da Mulher, a secretária lembra que “mesmo a mulher sendo protagonista em vários espaços sejam eles intelectuais ou de trabalhos manuais, ainda existe a necessidade de promover ações alusivas ao mês da mulher. Não diria que é um dia de comemoração, mas um dia de resistência, luta e denúncia. Que a cada dia possamos denunciar mais atitudes misóginas, homofóbicas e de violência contra a mulher. É preciso fazer um enfrentamento mesmo diante da conjuntura atual que não é fácil”, enfatizou.

Além da comercialização dos produtos, outros serviços foram ofertados no evento por meio de parcerias. As mulheres envolvidas e os visitantes da feira puderam atualizar o cartão de vacinação, com os profissionais da Secretaria de Saúde; realizar cadastro para vaga de emprego, com o Sistema Nacional de Emprego (SINE-PB); receber informações sobre a linha de crédito especial Empreender Mulher, destinada às mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade social, do Empreender PB; receber massagens com as massoterapeutas do Grupo de Mulheres Vida Positiva, da Casa de Convivência João Paulo II, vinculada à Arquidiocese da Paraíba; realizar aferição de pressão arterial e participar de aulas de fitdance com os alunos do curso de Enfermagem e de Educação Física da Faculdade Maurício de Nassau; além de cortar cabelo com os professores vinculados à gerência dos Centros Sociais Urbanos. Apresentações culturais de coral e banda marcial também fizeram parte da programação.

Nos empreendimentos solidários acompanhados pela SESAES a liderança das mulheres é predominante no segmento do artesanato. Já na agricultura familiar a participação feminina embora não seja predominante já é expressiva.

Lúcia Rocha, 61, é da cidade de João Pessoa e comercializa temperos na feira realizada na PBPrev. A agricultora que participou da feira alusiva ao Dia da Mulher afirma. “A feira de hoje nos ajuda a continuar produzindo. Precisamos de pessoas valorizando o que fazemos para continuarmos, pois a cada dia é mais raro o pequeno produtor. Nós, pequenos produtores, nos preocupamos com o nosso sustento, mas também com o outro” destacou.

Já Elaine Elisa Salgado, 45, é casada e tem três filhos. A artesã da costura criativa comemora. “Hoje iniciamos o dia passando por uma massagem maravilhosa para ficarmos dispostas a fazer bons negócios. Eu comecei a participar das feiras da Sesaes em dezembro do ano passado. Aqui eu faço contatos, compartilhamos ideias e locais onde podemos compra nossa matéria-prima. Assim aprimorarmos nosso produto e aumentamos nossa renda. Hoje em dia é impossível uma família viver apenas de uma renda e nós mulheres estamos procurando valorizar nosso trabalho e espaços organizados como esse onde somos respeitadas nos fazem continuar”, completou.

O Governo do Estado é sensível à necessidade de ampliar os espaços de comercialização da economia solidária. A Sesaes mantém na cidade de João Pessoa o Centro Público, no bairro do Varadouro. Já em cidades como Soledade e Pombal existem Casas da Economia Solidária, e em Sapé, o Centro de Beneficiamento de Produtos. Para este ano, já existe a previsão para abertura de novas casas, na cidade de Barra de Santa Rosa e Araruna e mais de 100 feiras itinerantes também estão programadas pela secretaria executiva.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hoje: Caixa abre 11 agências na PB para pagamento do auxílio emergencial

Onze agências da Caixa Econômica Federal estarão abertas na Paraíba neste sábado (28), das 8h às 12h, para atendimento a beneficiários do Auxílio Emergencial e do Auxílio Emergencial Extensão. Poderão…

Covid: Saúde de JP diz que não permitirá que bares virem casas de shows

Com o intuito de evitar aglomerações e combater a disseminação do novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de João Pessoa disse que não permitirá que bares e restaurantes se transformem em…