Produtos de mulheres ligadas à economia solidária foram destaque na feira A Força das Mulheres na Economia Solidária da Paraíba, que ocupou o Ponto de Cem Réis, no centro de João Pessoa, nessa quinta-feira (5).  O evento possibilitou a comercialização dos produtos de agricultoras e artesãs de várias cidades da Paraíba.

A feira de produtos e serviços alusiva ao Dia Internacional da Mulher foi promovida pela Secretaria Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária (Sesaes), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh). Vinte e cinco mulheres do segmento artesanato e da agricultura Familiar, das cidades de João Pessoa, Cabedelo e Pitimbu deram visibilidade aos seus trabalhos, neste mês que é dedicado a elas.

A secretária Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária Roseana Meira destacou que o evento alusivo ao mês da Mulher se soma a outros promovidos pelo Governo do Estado. “Uma das maiores dificuldades do segmento da economia solidária ainda é a ampliação dos espaços de comercialização. Neste mês, queremos constituir espaços para que as mulheres agricultoras e artesãs possam comercializar seus produtos e dar visibilidade aos seus trabalhos”.

Sobre o Dia da Mulher, a secretária lembra que “mesmo a mulher sendo protagonista em vários espaços sejam eles intelectuais ou de trabalhos manuais, ainda existe a necessidade de promover ações alusivas ao mês da mulher. Não diria que é um dia de comemoração, mas um dia de resistência, luta e denúncia. Que a cada dia possamos denunciar mais atitudes misóginas, homofóbicas e de violência contra a mulher. É preciso fazer um enfrentamento mesmo diante da conjuntura atual que não é fácil”, enfatizou.

Além da comercialização dos produtos, outros serviços foram ofertados no evento por meio de parcerias. As mulheres envolvidas e os visitantes da feira puderam atualizar o cartão de vacinação, com os profissionais da Secretaria de Saúde; realizar cadastro para vaga de emprego, com o Sistema Nacional de Emprego (SINE-PB); receber informações sobre a linha de crédito especial Empreender Mulher, destinada às mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade social, do Empreender PB; receber massagens com as massoterapeutas do Grupo de Mulheres Vida Positiva, da Casa de Convivência João Paulo II, vinculada à Arquidiocese da Paraíba; realizar aferição de pressão arterial e participar de aulas de fitdance com os alunos do curso de Enfermagem e de Educação Física da Faculdade Maurício de Nassau; além de cortar cabelo com os professores vinculados à gerência dos Centros Sociais Urbanos. Apresentações culturais de coral e banda marcial também fizeram parte da programação.

Nos empreendimentos solidários acompanhados pela SESAES a liderança das mulheres é predominante no segmento do artesanato. Já na agricultura familiar a participação feminina embora não seja predominante já é expressiva.

Lúcia Rocha, 61, é da cidade de João Pessoa e comercializa temperos na feira realizada na PBPrev. A agricultora que participou da feira alusiva ao Dia da Mulher afirma. “A feira de hoje nos ajuda a continuar produzindo. Precisamos de pessoas valorizando o que fazemos para continuarmos, pois a cada dia é mais raro o pequeno produtor. Nós, pequenos produtores, nos preocupamos com o nosso sustento, mas também com o outro” destacou.

Já Elaine Elisa Salgado, 45, é casada e tem três filhos. A artesã da costura criativa comemora. “Hoje iniciamos o dia passando por uma massagem maravilhosa para ficarmos dispostas a fazer bons negócios. Eu comecei a participar das feiras da Sesaes em dezembro do ano passado. Aqui eu faço contatos, compartilhamos ideias e locais onde podemos compra nossa matéria-prima. Assim aprimorarmos nosso produto e aumentamos nossa renda. Hoje em dia é impossível uma família viver apenas de uma renda e nós mulheres estamos procurando valorizar nosso trabalho e espaços organizados como esse onde somos respeitadas nos fazem continuar”, completou.

O Governo do Estado é sensível à necessidade de ampliar os espaços de comercialização da economia solidária. A Sesaes mantém na cidade de João Pessoa o Centro Público, no bairro do Varadouro. Já em cidades como Soledade e Pombal existem Casas da Economia Solidária, e em Sapé, o Centro de Beneficiamento de Produtos. Para este ano, já existe a previsão para abertura de novas casas, na cidade de Barra de Santa Rosa e Araruna e mais de 100 feiras itinerantes também estão programadas pela secretaria executiva.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saiba por que diabéticos estão entre os grupos de risco ao novo coronavírus

A Paraíba registrou, na última terça-feira (31), o primeiro caso de morte por Covid-19. Trata-se de um homem, de 36 anos, residente do município de Patos – Sertão da Paraíba,…

Empresa de transporte coletivo e JP confirma demissão em massa

O empresário Antônio Cândido, proprietário da empresa Transnacional confirmou, em programa de rádio nesta sexta-feira (3), centenas de demissões no quadro de colaboradores da empresa. De acordo com o empresário,…