Seis meses após a morte de Gabriel Diniz, a família revela o desejo de fazer um museu em homenagem ao cantor, vítima de uma queda de avião. No local estarão disponíveis os pertences, álbuns e conquistas de GD pelo hit “Jenifer”. Os bens do cantor se mantém intocados desde o acidente e ainda não há data para que sejam colocados em exposição.

“Depois da partida, vai fazer bem para nós. Ninguém consegue esquecer Gabriel. Nossa sensação é de que ele está viajando. Não podemos pensar nele com sentimento negativo. Ele era todo bom, mas queremos mostrar o melhor”, revela Cizinato Diniz, pai do forrozeiro.

“Tenho certeza de que Gabriel sempre será lembrado. Mas fazemos o possível e o impossível para ele estar presente e sua história se manter viva. Onde quer que ele esteja, quer nos ver felizes”, revela Karoline Calheiros, que estava noiva no cantor.

Extra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MP irá apurar propaganda eleitoral antecipada em Pocinhos

O Ministério Público Eleitoral instaurou um procedimento preparatório para apurar possível propaganda eleitoral antecipada na colocação de outdoor na cidade de Pocinhos contendo mensagem relacionada ao vereador Emmanoel Pereira. O…

Sem concurso: Bolsonaro assina MP para contratar aposentados para o INSS

Foi oficialmente assinada, pelo presidente Jair Bolsonaro, a Medida Provisória que permite a contratação de servidores aposentados e militares da reserva para atuarem no INSS. Contudo, a publicação da Medida…