Contratação da empresa SERVLIMP foi realizada no ano de 2015, mas a decisão foi publicada apenas este ano

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba julgou irregular a dispensa de licitação manejada em 2015 pelo ex-prefeito de Cacimba de Dentro, Edmilson Gomes de Souza (foto) e mandou que o ex-gestor devolva aos cofres públicos o valor do dano apurado em R$197.983,28.

O julgamento se deu já neste ano de 2019, através do processo TC-09322/16 que gerou o Acórdão AC2 – TC -01356/19, contidas no portal da Corte. Conforme a decisão, não cabe mais recurso do julgado que já deverá ser cumprido imediatamente.

Ainda segundo o parecer do Ministério Público do TCE/PB “Deve-se ressaltar, inclusive, que constitui ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário frustrar a licitude de processo licitatório ou de processo seletivo para celebração de parcerias com entidades sem fins lucrativos, ou dispensá-los indevidamente (Lei 8.429/92, art. 10, inciso VIII).”

Além de mandar devolver o valor do dano, o TCE/PB aplicou multa e determinou a remessa dos autos ao Ministério Público do Estado da Paraíba para providências cabíveis.

A empresa contratada, SERVLIMP, já foi alvo da Operação Destartes pelo GAECO que apurou crime ambiental, fraude em licitações públicas, utilização de documentos falsos e desvio de recursos públicos.

VEJA ABAIXO OS DOCUMENTOS

proc_09322_16_acordao_ac2tc_01356_19_decisao_inicial_sessao_11_06_201

proc_09322_16_parecer

Redação

Total
92
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Incêndio em apartamento deixa duas pessoas feridas, no Geisel

Um curto-circuito em um ventilador pode ter causado um incêndio em um apartamento, localizado no Geisel, em João Pessoa que culminou com duas pessoas feridas no início da tarde desta…

Shoppings da Paraíba terão que oferecer 20 minutos de carência em estacionamentos

Assembleia aprova carência de 20 minutos em estacionamentos da Paraíba A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, na sessão desta terça-feira (22), o projeto de Lei (PL) 772/2019,…