Por pbagora.com.br

O deputado Fábio Ramalho, do MDB de Minas Gerais, está circulando pela Câmara dizendo que os colegas não podem deixar o STF “interferir” no Parlamento.

Ele se refere à decisão de Celso de Mello pelo afastamento de Wilson Santiago, que será analisada hoje pelos parlamentares.

“Eu e todo mundo, mais de 90% dos deputados, vamos votar pela permanência do Wilson Santiago”, disse logo o emedebista.

Fabinho, como é chamado pelos colegas, chamou a decisão de Celso de Mello de “interferência monocrática contra o mandato parlamentar”.

“Ninguém é contra a decisão, mas ele ainda não foi julgado. O mérito se discute lá na frente.”

Perguntamos ao deputado se ele leu o inquérito da Polícia Federal sobre o caso de Wilson Santiago.

“Não. Eu não li não. Mas todo mundo tem direito a defesa. Você não pode aceitar que ninguém seja afastado de um mandato num processo que está começando. Tem que terminar.”

Fonte: O Antagonista

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid: secretário de Saúde de JP diz que não permitirá que bares virem casas de shows

Com o intuito de evitar aglomerações e combater a disseminação do novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de João Pessoa disse que não permitirá que bares e restaurantes se transformem em…

Prefeito reeleito de Guarabira sai de férias e presidente da Câmara assume governo

O prefeito reeleito da cidade de Guarabira, Marcus Diôgo (PSDB) irá fazer uma viagem com a família para descansar e preferiu e se afastará das funções por duas semanas a…