A Paraíba o tempo todo  |

PB tem redução de 37% nos acidentes e mortes no final do ano, diz PRF

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O atropelamento de animais silvestres é uma situação muito comum nas estradas brasileiras, representando um real impacto na conservação da fauna. Em 2020, a Polícia Rodoviária Federal na Paraíba atendeu 770 ocorrências para manejo de animais nas rodovias federais paraibanas, sendo 2.998 animais manejados e/ ou recolhidos para locais seguros e 19 animais mortos.

Em relação ao número de acidentes envolvendo animais na pista este ano, foram atendidos 44 acidentes, 53 feridos e 3 mortes pela PRF. Comparado ao ano passado ocorreu uma redução de 37% na quantidade de acidentes, 41% na de feridos e 66,7% na de mortes. Segundo a assessora de imprensa da PRF, Priscilla Machado, os animais apreendidos são manejados pelas equipes policiais e, se possível, levados a um local seguro, que não ofereça mais riscos de provocar acidentes de trânsito. “Se não tiver local próximo em condições de deixá-los, os animais são recolhidos pela PRF e levados a fazendas conveniadas com as prefeituras municipais”, comentou.

A região metropolitana de João Pessoa e o sertão paraibano (locais próximos aos municípios de Patos, Souza e Cajazeiras) são as localidades em que mais são registrados animais soltos nas rodoviárias federais paraibanas. “Se você, motorista, enxergar um animal solto na rodovia, o mais indicado é diminuir a velocidade, mas não é aconselhável parar o veículo totalmente ou de formar abrupta. O ideal é tentar sinalizar com alerta para os outros condutores e ligar para o telefone de emergência da PRF, o 191. As equipes policiais serão avisadas e providenciarão o manejo/recolhimento do animal”, afirmou a assessora da PRF.

Por fim a servidora da PRF lembra que deixar animais soltos nas rodovias federais é crime, pois coloca em risco a vida dos que trafegam no local. Os proprietários dos animais podem ser enquadrados no artigo 132 do Código Penal, bem como no artigo 31 da Lei de Contravenções Penais.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe