A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Estado adquire mais uma aeronave e 61 ambulâncias para transporte de pacientes

Foto: Secom

A Paraíba adquiriu, com recursos próprios, mais uma aeronave para transporte de pacientes que necessitam de remoção. O investimento é de mais de R$ 7 milhões por ano. O veículo tem capacidade de realizar viagens durante a noite e autonomia de até quatro horas e meia de voo. O Estado também obteve mais 61 ambulâncias do tipo UTI móvel, sendo 21 para as bases descentralizadas e 40 para atender as demandas dos hospitais e UPAs da rede estadual. Os veículos serão entregues aos serviços formalmente na próxima semana.

Foto: Secom

Com esse aporte, a Paraíba terá duas aeronaves disponíveis para transporte de pacientes. O novo veículo tem capacidade para transportar, além da equipe, um paciente e seu acompanhante; o transporte de recém-nascido também poderá ser realizado com o uso de incubadora. A aeronave está configurada para trabalhar com o piloto, copiloto e, para assistir o paciente, um médico e um enfermeiro. O veículo será operado pelo Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba.

As ambulâncias das bases descentralizadas são geridas pelo Complexo Regulador Estadual. Das 40 ambulâncias para equipar a rede hospitalar estadual, 20 já foram entregues ao Hospital de Trauma de João Pessoa, Hospital de Trauma de Campina Grande, Hospital de Clínicas, Hospital Arlinda Marques, Hospital Regional de Guarabira, Hospital Regional de Monteiro, Hospital Infantil Noaldo Leite, Hospital e Maternidade Estevam Marinho (Coremas), Hospital Regional de Piancó, Hospital Regional de Itaporanga, Hospital Senador Rui Carneiro (Pombal), Hospital Regional de Catolé do Rocha, Hospital Regional de Sousa, Hospital Regional de Cajazeiras e Hospital Geral de Taperoá, além da base centralizada de João Pessoa e base descentralizada de Patos.

De acordo com o secretário de estado da Saúde, Jhony Bezerra, essa ampliação de veículos dará mais celeridade ao atendimento especializado. “A nova aeronave pode realizar voos mais longos, inclusive durante a noite, antecipando a chegada ao destino. Um voo de Cajazeiras até João Pessoa, por exemplo, pode ser realizado em 1h30. No que diz respeito à assistência em saúde, o tempo é um fator determinante para a recuperação do paciente”.

Ele explica que a ampliação de ambulâncias tanto na rede hospitalar quando nas bases descentralizadas tem um impacto significativo na qualidade da assistência. “A Paraíba tem atuado no plano de descentralização da assistência em saúde, com ampliação da rede de tomógrafos e hemodinâmicas em todas as macrorregiões de saúde. Porém, para os pequenos municípios, é importante que haja transporte disponível para os pacientes que precisam ir até um desses equipamentos. Os veículos novos possibilitam um transporte com mais segurança e o aumento no número de ambulâncias vai garantir a maior disponibilidade para atender à população de forma oportuna”, frisou.

No final de 2022, o governo disponibilizou ambulâncias que foram destinadas às ações do programa Coração Paraibano. Na ocasião, dois dos veículos foram destinados aos municípios de Pombal e Catolé do Rocha e as demais estão sendo utilizadas para otimizar o deslocamento dos pacientes do SUS que precisem de transporte para hospitais de maior complexidade, a exemplo de maternidades, hospitais de trauma.

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×