A Energisa Paraíba prevê um investimento de R$ 213 milhões este ano na área de concessão da distribuidora na Paraíba. Em 2019, a empresa investiu no estado R$ 202 milhões. Atualmente, a Energisa atende a aproximadamente 1,6 milhão de clientes, em 223 municípios da Paraíba e emprega cerca de 2,2 mil pessoas.

Entre as áreas e iniciativas beneficiadas nas concessionárias estão o programa de universalização de energia elétrica, o atendimento de novas cargas e expansão das redes, a manutenção e a substituição de ativos, aperfeiçoamento de processos internos e capacitação das equipes.

A prioridade da empresa é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura e levando bem-estar, conforto e segurança à população. Desta forma, a empresa se mantém como vetor essencial para o desenvolvimento econômico e social da região. “Além de buscar cada vez mais levar energia de qualidade e de forma constante aos quatro cantos da Paraíba, nós buscamos levar conforto e qualidade de vida aos paraibanos e contribuir com o desenvolvimento socioeconômico do Estado”, ressalta Ricardo Charbel, diretor-presidente da Energisa na Paraíba.

Em 2020, a Energisa realizará diversas obras por toda Paraíba que irão melhorar e ampliar o fornecimento de energia no estado, como a construção da Subestação Altiplano, em João Pessoa, um investimento de R$ 8,6 milhões que beneficiará mais de 40 mil clientes; construção da linha de transmissão de alta tensão entre os municípios de Coremas e Sousa, no Sertão do Estado, com R$ 16,3 milhões investidos e beneficiará mais de 140 mil clientes. Além de diversos projetos de modernização de subestações e expansões de linhas em toda Paraíba, a Energisa inaugurará ainda este ano a nova sede da Distribuidora em Sousa, com R$ 2,6 milhões investidos, beneficiando clientes e gerando empregos diretos e indiretos.

Entre as obras realizadas em 2019, vale destacar a construção da subestação Bayeux, onde foram investidos R$ 10,5 milhões, beneficiando cerca de 50 mil clientes e a ampliação das subestações de 69/13,8 kV Cruz do Peixe, Jericó, Coremas e Aroeiras, com mais de R$ 5,2 milhões investidos, beneficiando cerca de 65 mil clientes da região.

Com relação aos indicadores de qualidade do fornecimento, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 13,69 horas do total de horas do ano, número menor que de 2018, que foi de 13,77- e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 5,3 vezes, o que representa uma melhora de 5,7% do ano anterior.

O combate ao furto de energia continua sendo uma das prioridades no estado. Este ano, a empresa aplicará R$ 12,9 milhões nessa frente. “O famoso ‘gato’, além de crime, gera prejuízos a toda a sociedade. Os furtos oneram a população e prejudicam o fornecimento, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos na melhoria dos serviços”, afirma Felipe Costa, gerente de combate às perdas de energia, destacando os meios utilizados nessa missão. “Empregamos tecnologia de ponta e ações coordenadas no combate ao furto”, conclui.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro estimula apoiadores a hostilizar imprensa

Ação ocorreu após presidente insuflar claque de apoiadores em frente ao Alvorada a hostilizar repórteres. Bolsonaro havia se irritado com pergunta sobre recomendações do ministro da Saúde.Jornalistas que acompanhavam uma…

Missas da Semana Santa serão celebradas sem participação do público, na PB

As celebrações da Semana Santa não terão a presença de fieis nas igrejas este ano devido a pandemia do novo coroanavírus (Covid 19). Depois de Campina Grande, a arquidiocese da…