Pela vontade da maioria dos servidores da instituição, o próximo procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB) para o biênio 2019-2021 será o promotor de Justiça João Geraldo Barbosa, atual titular da Promotoria do Patrimônio Social de João Pessoa. Ele ficou em primeiro lugar, com 49% dos votos, na eleição paralela realizada na última sexta-feira (26). A eleição oficial, votada por promotores e procuradores de Justiça, acontece nesta segunda-feira (29).

A eleição paralela foi promovida pelo Sindicato dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (SindSemp-PB) e 161 trabalhadores da instituição compareceram à votação. Cada um deles tinha direito de votar em até três nomes dos quatro candidatos oficializados que estão na disputa à lista tríplice. O promotor João Geraldo obteve 79 dos 161 votos possíveis.

Os demais candidatos registraram a seguinte votação: Francisco Seráphico da Nóbrega, em segundo lugar, com 75 votos (46,5%); Antônio Hortêncio Rocha Neto, em terceiro lugar, com 69 votos (42,8%) e Francisco Bergson Formiga, em quarto lugar, com 40 votos (24,8%).

Visando a eleição oficial prevista para esta segunda-feira, na mesma última sexta-feira a comissão eleitoral fez o lacre das urnas disponibilizadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) ao MPPB para o pleito. Por ordem de inscrição, quatro promotores de Justiça são candidatos: João Geraldo Barbosa, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho (que concorre à recondução no cargo), Antônio Hortêncio Rocha Neto e Francisco Bergson Formiga.

Três urnas foram lacradas pelo presidente da comissão eleitoral, o procurador de Justiça Doriel Veloso, e pelo secretário da comissão, o promotor de Justiça Cláudio Antônio Cavalcante, sendo duas delas eletrônicas (uma de contingência) e uma de pano (que só será usada em caso de falha das duas primeiras).

Na segunda-feira, as urnas serão instaladas no auditório da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), em João Pessoa, onde será iniciada a eleição às 8h, com término às 16h. São 211 integrantes do Ministério Público da Paraíba, entre promotores e procuradores de Justiça, aptos a participar da eleição plurinominal (em que cada membro poderá escolher até três candidatos). Os três nomes mais votados serão encaminhados ao governador da Paraíba, João Azevêdo, para que ele defina quem vai comandar a instituição no próximo biênio. Para ser candidato, o membro do MPPB deve estar em exercício na instituição há, pelo menos, cinco anos, e com mais de 30 anos de idade.

Voto de aplauso

O promotor João Geraldo já disputou a lista tríplice em outras eleições passadas. Uma delas foi em oposição ao ex-procurador-geral de Justiça e hoje desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) Oswaldo Trigueiro do Valle Filho.

Mesmo sendo adversários “políticos” nas disputas ministeriais, em fevereiro deste ano, Oswaldo Trigueiro apresentou um voto de aplauso (aprovado pelo Pleno do TJPB) a João Geraldo pela autoria do ‘Projeto Direito de Ir e Vir’, destacando “a transformação social rápida” promovida pela ação e ressaltando o “trabalho brilhante” de João Geraldo.

 

Redação com Ascom

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prédio residencial desaba em bairro de classe média de Fortaleza

Um prédio residencial localizado na Rua Tibúrcio Cavalcante, nº 24, no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, identificado como Condomínio Andrea, desabou na manhã desta terça-feira (15). O Corpo de Bombeiros…

Dr. Paula pede licença e Jane Panta assume mandato na ALPB

A deputada estadual, Doutora Paula (Progressistas), protocolou, nesta terça-feira (15), licença de 123 dias na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Com a licença, quem deve assumir a titularidade do mandato…