Em passagem por João Pessoa nesta sexta-feira (17), o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, defendeu a implantação do “juiz de garantias”, determinação do presidente Jair Bolsonaro que vem causando polêmica.

De acordo com Reynaldo Soares, apesar de concordar, ele defende que a mudança não pode ocorrer de uma hora pra outra.

“Eu teoricamente sou favorável. Agora isso é uma mudança completa de entendimentos do processo penal. Isso não pode ser feito de uma hora para outra. Temos que experimentar e, se não der certo, voltamos ao modelo anterior”, declarou.

Para o ministro, é preciso aprimorar o ‘estado democrático de direito’ com experiências inovadoras ou mantendo que já foi construído ao logo do tempo.

“Eu, teoricamente, entendo que o juiz de garantia é uma forma interessante de caminhar no processo para a condenação ou absolvição de um determinado réu. Mas isso com muita cautela, muita ponderação e transição razoável”, pontuou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pagamento do IPVA de placa final 2 termina dia 28 de fevereiro

Os proprietários de veículos com final de placa 2 no Estado da Paraíba devem efetuar o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até o dia 28…

Ônibus com cerca de 30 passageiros pega fogo na BR-230

Na manhã desta quarta-feira (19), um ônibus da Viação Rio Tinto, com cerca de 30 passageiros, pegou fogo na BR-230, km 67. Segundo informações do motorista o ônibus saiu de…