Em nota encaminhada à imprensa, nesta quinta-feira (30), o presidente âmara de Dirigentes Lojistas – CDL Campina Grande, Artur Bolinha, lamentou a repercussão negativa em torno do protesto dos comerciários realizados na última segunda-feira (26), em prol da abertura do comércio. Segundo ele, a instituição que representa vem sendo injustamente atacada, já que não participou da organização do ato.

CONFIRA A NOTA

A Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Campina Grande vem sendo injustamente atacada como sendo a organizadora da manifestação ocorrida no Centro da cidade na manhã do último dia 27 de abril (segunda-feira).

Diante da repercussão dos fatos esclarecemos que a entidade não teve qualquer participação no ato promovido de forma independente por lojistas e comerciários. A participação do presidente Artur Bolinha se deu de forma voluntária, assim como a de outros empresários que estiveram presentes durante o ato.

A CDL mantém o seu posicionamento pela reabertura consciente do comércio. Ou seja, com a adoção de medidas restritivas para evitar a aglomeração de pessoas, manter os empregos e não permitir o agravamento da pandemia.

A nossa intenção é colaborar para que ações eficazes sejam adotadas para que o comércio volte a funcionar em breve, respeitando as recomendações dos especialistas e zelando pela saúde de todos os colaboradores, empresários e consumidores.

A Diretoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Apesar de decretos mais rígidos, primeiro dia de fiscalização gera trânsito emJP

Apesar do arrocho nas medidas de isolamento social em combate ao Covid-19, no primeiro dia de fiscalização e ação educativa estabelecidas no último decreto publicado pelo Governador da Paraíba, foi…

TJ concede agravo e derruba decisão do juiz de Bayeux contra Nilvan Ferreira

A desembargadora Maria das Graças Morais Guedes concedeu agravo ao comunicador Nilvan Ferreira e com isso derrubou a decisão do juiz de Bayeux, Antônio Rudimacy Firmino de Sousa, que havia…