O desembargador Luiz Sílvio Ramalho Júnior assumiu a presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba prometendo promover uma revolução administrativa no Poder Judiciário estadual no biênio 2009/2011. “Temos como meta principal a modernização da gestão do Poder Judiciário em todos os níveis, tanto em nível de Tribunal como em nível das instâncias de primeiro grau, em todo o Estado”, disse Luiz Ramalho.

 

Ele ressaltou que a concretização da reestruturação administrativa do TJ será feita mediante contrato a ser firmado com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). “Vamos contar com a colaboração fundamental da Fundação Getúlio Vargas e já estamos com o projeto pronto, em mãos”, revelou o desembargador. Luiz Ramalho adiantou que irá assinar o contrato com a FGV logo no começo de sua gestão, para dar início ao que classificou de “verdadeira revolução de modernização do Judiciário”.

 

Luiz Ramalho destacou que seu pensamento é transformar o Poder Judiciário da Paraíba em um modelo para o Brasil. O desembargador lembrou ainda que, dependendo da disponibilidade orçamentária, poderá aumentar o número de juízes e de servidores para melhor servir à população. Também declarou que irá administrar em um clima de contenção de despesas.

 

Além de Luiz Ramalho, que substitui ao desembargador Antônio de Pádua Lima Montenegro, tomou posse ainda nesta segunda-feira, no cargo de vice-presidente do TJ, o desembargador Jorge Ribeiro Nóbrega, e, no cargo de corregedor-geral de Justiça, o desembargador Abraham Lincoln da Cunha Ramos. Eles ocupam os lugares deixados pelos desembargadores Genésio Gomes Pereira Filho e Júlio Paulo Neto, respectivamente.

 

A sessão solene de posse dos magistrados aconteceu no anexo administrativo do Palácio da Justiça, em João Pessoa, e colocou lado a lado o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), e o governador Cássio Cunha Lima (PSDB), na composição da mesa de convidados.

 

PB AGORA   

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais de 111 famílias na Paraíba devem devolver dinheiros do Bolsa Família

Mais de 111 famílias na Paraíba devem devolver aproximadamente, R$ 172 mil pagos aos cofres públicos por meio do programa Bolsa Família. O benefício teria sido recebido indevidamente. O governo…

Conselho de Psicologia repudia fala de Eliza sobre depressão e critica desrespeito ao sofrimento humano

A recentes declarações da vereadora Eliza Virgínia, que declarou ter oferecido uma arma para um amigo com depressão que confidenciou a ela que queria tirar a sua própria vida, vêm…