Os cursos de Direito, Jornalismo e Psicologia, ofertados no campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, foram avaliados com nota 5,0, a máxima, no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), realizado no ano passado. Este já é o quinto ano consecutivo que Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), onde a graduação funciona, se mantém no topo.

Administração/João Pessoa, Ciências Contábeis/João Pessoa, Gestão Pública, Relações Internacionais, Serviço Social e Turismo tiraram 4,0. Ciências Econômicas e Administração/Bananeiras, 3,0. Ciências Contábeis/Mamanguape, Design e Secretariado Executivo Bilíngue, 2,0.

A pró-reitora de Graduação Ariane Sá analisa o resultado com cautela. “No geral, o resultado foi muito bom. No entanto, foi divulgada apenas a nota da prova, não sendo prudente uma avaliação definitiva. Temos que aguardar a divulgação dos outros índices.”

Segundo a gestora, para avaliar o resultado de novos cursos, deve ser considerado que estão em processo de consolidação. “É necessário um acompanhamento mais detido em vários aspectos”, argumenta.

As próximas provas serão aplicadas em 24 de novembro. Da UFPB, participarão estudantes dos cursos de bacharelado nas áreas de Ciências Agrárias, Ciências da Saúde, Engenharias e Arquitetura, de acordo com a Comissão Permanente de Melhoria do Ensino da instituição.

No país, participarão alunos de bacharelado em ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias e arquitetura e urbanismo; e dos cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e segurança. Esses cursos de graduação são referentes ao ano I do ciclo avaliativo do Enade.

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

Aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) desde 2004, o Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de cursos de graduação e pela Avaliação institucional.

Juntos eles formam o tripé avaliativo que permite conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras. Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são insumos para o cálculo dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior.

A inscrição é obrigatória para estudantes ingressantes e concluintes habilitados de cursos de bacharelado e superiores de tecnologia vinculados às áreas de avaliação da edição. A situação de regularidade do estudante é registrada no histórico escolar.

O Ciclo Avaliativo do Enade determina as áreas de avaliação e os cursos a elas vinculados. As áreas de conhecimento para os cursos de bacharelado e licenciatura derivam da tabela de áreas do conhecimento divulgada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Já os eixos tecnológicos são baseados no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST), do Ministério da Educação.

Ascom/UFPB

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Enem 2019: Inep firma convênio com mais uma instituição portuguesa

Agora, nota do Enem é aceita em 42 instituições de Portugal Mais uma universidade portuguesa vai adotar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na seleção de brasileiros…

João Azevêdo confirma presença em Encontro de Administradores Tributários

O governador João Azevêdo confirmou presença no 2º Encontro de Administradores Tributários da Paraíba (EAT), que será realizado nos dias 7 e 8 de novembro, no Centro Cultural Ariano Suassuna,…