Dez detentos do Presídio Padrão de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, começaram nesta quinta-feira (17) as aulas da oficina de artesanato com sabonete, ministrada pelo detento Micherlan Breno Cruz Dantas, 31. Micherlan foi o responsável pela confecção da máscara de sabonete encontrada na semana passada dentro do presídio e que tinha feições semelhantes às de um agente penitenciário.

Na aula inaugural, realizada em uma das salas do presídio, o apenado mostrou o novo trabalho: uma máscara, toda feita em sabonete, que imita a fisionomia do secretário de Administração Penitenciária do Estado, Wallber Virgolino, que também esteve presente ao início da oficina. Os detalhes da arte renderam elogios ao detento, que cumpre pena por roubo. “O dom divino que ele desenvolveu dentro do cárcere agora será repassado aos aos demais apenados. Isso mostra que o caminho da ressocialização é o único capaz de mudar a vida, não apenas dos detentos, mas de todo o sistema penitenciário”, afirmou o secretário.

Um dos detentos que demonstraram interesse pela oficina foi Valderlan Felipe da Silva, preso por roubo. “Eu sempre fui admirador do trabalho dele e até já tinha dito que queria aprender. Graças a Deus o momento chegou. Estou empolgado para aprender a técnica para trabalhar quando sair da prisão”, frisou. Valderlan está no presídio há oito meses e tem uma pena de 12 anos para cumprir.

Quem também mostrou entusiasmo pela oficina foi Jânio Nascimento, também preso por assalto a mão armada. “Quando o diretor avisou nas celas eu fui o primeiro a dizer que queria aprender. A arte desenvolvida por Micherlan é impressionante. Vejo essa oficina como uma chance de recomeçar”, comentou o detento, condenado a uma pena de dez anos.

Micherlan, por sua vez, disse que quer passar o trabalho de artesanato adiante. “Quero que me vejam como exemplo de superação. Eu vou vencer e já estou vencendo. Da mesma forma que eu consegui eles também podem se integrar à sociedade e conseguir seus objetivos. É possível se ressocializar dentro do presídio. Quando eu sair quero trabalhar com artesanato, mudar de vida e ser motivo de orgulho para a minha família”, destacou.
Relembre o caso

Na semana passada, agentes penitenciários fizeram uma revista no Presídio Padrão de Santa Rita e encontraram uma máscara de sabonete com traços semelhantes às de um agente penitenciário. A princípio, a Secretaria de Administração Penitenciária cogitou a possibilidade de um plano de fuga, hipótese que logo foi descartada. Na ocasião, Micherlan disse que a máscara foi feita para homenagear o agente penitenciário, que por sua vez não quis se identificar.



G1PB

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Paraibana, apresentadora Larissa Pereira entra para o rodízio fixo do JN

O Jornal Nacional, a partir de 2020, vai contar com a âncora do JPB2, da TV Cabo Branco, Larissa Pereira, na equipe oficial de plantonistas que substitui William Bonner e…

Ricardo Barbosa volta a responsabilizar Cida e Estela derrocada do PSB/PB

O líder do Governo João Azevêdo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o deputado estadual Ricardo Barbosa voltou a apontar, durante entrevista essa semana, as deputadas Cida Ramos (PSB) e…