Nesta quinta-feira (27), a Polícia Federal deflagrou a Operação Raio X, em Campina Grande.

O objetivo da ação é apurar a possível ocorrência de fraude contra o Ministério da Saúde.

Os indícios são de que um aparelho tomógrafo apresentado como de propriedade de uma fundação assistencial na área de saúde na verdade estaria
instalado em uma clínica particular na cidade.

A fraude teria causado prejuízos aos cofres públicos no montante de R$ 1.646.600,00.

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ALPB: apesar de problema cardíaco, licença de Ludgério está descartada

Está descartada uma licença de mais de 121 dias para tratamento de saúde, do deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), após passar mal, na tarde de ontem, terça-feira (20), por conta…

Bruno avisa que com ou sem o apoio de Romero será candidato à PMCG

Com status de secretário, o chefe de gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (sem partido) voltou a confirmar sua postulação à sucessão municipal na Rainha da Borborema…