Depois do delegados, chegou a vez dos agentes da Polícia Civil cogitar uma retomada do movimento grevista no Estado. A Associação dos Policiais Civis da Paraíba (Aspol) convocou uma uma assembleia geral para a próxima semana, no dia 12 de fevereiro, para discutir a greve que começaria já a partir do dia 16.

Os agentes declaram que a insatisfação está no fato do governador Cássio Cunha Lima não ter recebido a categoria desde que a greve foi interrompida, no dia 22 de dezembro.

De acordo com o presidente da Aspol, Flávio Moreira, a categoria se reuniu apenas com os secretários de administração, Gustavo Nogueira e de segurança, Eitel Santiago.

Ainda segundo os policiais civis, a greve só foi interrompida para que as negociações com o governador voltassem a acontecer. Entretanto, o Tribunal de Justiça da Paraíba determinou, na mesma época, que o policiais voltassem ao trabalho imediatamente.

A Assembléia Geral acontecerá às 18h30, na sede social da ASPOL/PB, caso não haja realização de audiência com o Governador do Estado até a próxima segunda-feira, dia 9.
 

O Norte

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano critica decisão do governo de retirar R$ 80 milhões, destinados ao NE

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) criticou nesta quinta-feira (04), durante sessão remota do Senado Federal, a decisão do governo de retirar R$ 83 milhões que seriam destinados ao…

CMCG vota projeto que suspende cobranças de empréstimos consignados

A Câmara Municipal de Campina Grande, vai votar na ,próxima sessão três projetos de lei que, de forma complementar, que suspendem a cobrança de empréstimos consignados em folha de pagamento…