Após tomar conhecimento sobre a queda da liminar concedida pelo juiz convocado Fábio Leandro, que proibiu o Estado de cortar o ponto dos delegados grevistas no estado da Paraíba, o presidente da Adepdel-PB, Afrânio de Britto, informou que irá recorrer, em Brasília, da decisão tomada na tarde de hoje pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Segundo Afrânio, a categoria já entrou em contato com o advogado da Adepdel-PB, Roosevelt Vita, um dos advogados que compõe a defesa do senador José Maranhão no Tribunal Superior Eleitoral, que irá acionar a Justiça Federal para garantir o direito de greve da categoria.

A partir da decisão do TJ nesta quarta-feira (11), o Governo do Estado está autorizado a aplicar o corte de ponto dos delegados que se ausentarem dos seus serviços.

Thiago Moraes
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Secretário da PB critica posicionamento de Bolsonaro que voltou atrás na criação do Ministério de Segurança

Após o presidente Jair Bolsonaro voltar atrás e dizer que pelo menos por enquanto, a chance da recriação do Minsitério da Segurança Pública é “zero”, o secretário da área na…

Emendas do senador Veneziano asseguram obras do Mercado Público e quadra de esportes em Caraúbas

Em agradecimento público aos recursos destinados pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) para a construção da nova estrutura de mercado público e da quadra de esportes do Estádio José…