Após tomar conhecimento sobre a queda da liminar concedida pelo juiz convocado Fábio Leandro, que proibiu o Estado de cortar o ponto dos delegados grevistas no estado da Paraíba, o presidente da Adepdel-PB, Afrânio de Britto, informou que irá recorrer, em Brasília, da decisão tomada na tarde de hoje pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Segundo Afrânio, a categoria já entrou em contato com o advogado da Adepdel-PB, Roosevelt Vita, um dos advogados que compõe a defesa do senador José Maranhão no Tribunal Superior Eleitoral, que irá acionar a Justiça Federal para garantir o direito de greve da categoria.

A partir da decisão do TJ nesta quarta-feira (11), o Governo do Estado está autorizado a aplicar o corte de ponto dos delegados que se ausentarem dos seus serviços.

Thiago Moraes
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem morre dentro de carro em estacionamento de hospital

Na manhã desta sexta-feira, dia 29, um homem foi encontrado morto dentro de um carro em um estacionamento do Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa. De acordo com informações o…

Mulher cede à negociação após 12h e entrega arma à polícia, em JP

Uma mulher, que após uma discussão com o marido que é policial rodoviário federal, tomou a arma do companheiro e se trancou em um quarto de um flat na orla…