Durante assembléia realizada na noite desta quarta-feira (11) os delegados de Polícia Civil do estado resolveram acatar o prazo de 70 dias solicitado pelo governo Maranhão III mas, para isso, exigem a imediata implantação de direitos previstos na lei orgânica da categoria.

No decorrer da assembléia varias discussões foram colocadas em pauta. Por um momento instalou-se no ambiente uma forte tendência para a retomada imediata do movimento grevista.

Para continuar trabalhando e aguardar o prazo solicitado pelo governo, delegados exigem a imediata implantação de direitos como plantões remunerados aos finais de semana, jornada de 40 horas de trabalho semanal para cada profissional, delegados plantonistas em delegacias no interior do estado, entre outros direitos que, segundo a categoria, nunca foram cumpridos.

Um ofício foi protocolado pela Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados (Adepdel), que na manhã desta quinta-feira (12) entregará o documento com as exigências ao secretário de Segurança e Defesa Social, Gustavo Gominho.

“Apesar dos ânimos acirrados, resolvemos dar um pouco mais de tempo ao governo, uma vez que ao longo do governo anterior suspendemos o movimento grevista por várias vezes na tentativa de avançar nas negociações”, declarou o presidente da Adepdel, Afrânio de Britto.

PARALISAÇÃO
Mesmo resolvendo dar continuidade aos trabalhos nas delegacias, a Adepdel informou ao portal PB Agora que no próximo dia 21 de abril, dia do policial, delegados irão realizar uma paralisação e, provavelmente, um movimento pacífico.
 

 

Thiago Moraes

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nesta 2ª: Galdino recebe título de cidadão pessoense e medalha Epitácio Pessoa

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, receberá, nesta segunda-feira (21), o título de cidadão pessoense e a medalha Epitácio Pessoa, durante sessão solene realiza em conjunto…

Julian sinaliza que humilhação pública terá troco: “Já aguentei muita molecagem”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL da Paraíba, sinalizou, nesse final de semana, que a ridicularização pública a que foi submetido por mais um filho do presidente Jair Bolsonaro…