Eu ando com o mundo. Carrego todos os dias ele nas costas, como o pobre Atlas, castigado por Zeus. Eu vejo todos os dias mendigos, e a mendicância é algo similar à lepra na Idade Média. Daí a necessidade de perguntar: sou um mendigo? Um ser que busca ideias? Pede raciocínio e exala hipocrisia?

Eu ando pelo mundo. Percorro caminhos trilhados por Teseu em um labirinto louco, tosco e fantástico criado pelo Minotauro. Eu observo a intolerância humana e tento esquecer que um dia existiu o Tribunal do Santo Ofício e Holocausto. Apenas tento, pois é impossível “deletar” essas e outras atrocidades do ser humano contra a sua imagem, o seu espelho. Então pergunto: sou parte desse imenso ”purgatório”? Até que ponto a maldade reside no meu ser?

Eu ando para o mundo. E busco, a cada dia, entender o que nada sei. A impermanência da vida enquanto rito de passagem para outras dimensões. Observo atentamente o Oráculo de Delfos, numa ilusão romântica buscando combater meus moinhos de ventos e desvendar o curso da história. Então vem, de imediato, a indagação: quem, de fato, sou eu, e quem é você?

Eliabe Castor
PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PCdoB referenda nome de Inácio Falcão para disputar PMCG em 2020

Aconteceu na manhã de ontem domingo (10), a 18ª Conferência Municipal do PCdoB de Campina Grande onde a presidente estadual do partido, Gregória Benário, reafirmou total apoio a pré-candidatura de…

Na PB: aprovada em 1º lugar em concurso anulado receberá R$ 20 mil de indenização

A Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba determinou que o Município de Nova Floresta e a Metta Concursos e Consultoria Ltda. deverão pagar, solidariamente, indenização por danos…