Por pbagora.com.br

 

O Deputado Estadual Anísio Maia, durante a 11ª sessão remota, da Assembleia Legislativa da Paraíba, culpou o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga e o Governo Federal pela falta de segunda dose de vacina contra a covid-19 na cidade de João Pessoa. “Graças ao senhor Ministro da Saúde, que inadvertidamente, sem um planejamento recomendou aos estados e municípios que usassem as doses que estavam separadas para a segunda aplicação, nós estamos nessa situação, eu, e milhares de paraibanos e nordestinos sem acesso a segunda dose da vacina”, falou Anísio.

O parlamentar apresentou seu cartão de vacinação na sua fala durante a sessão. No documento é possível ver que a primeira dose da vacina foi aplicada no dia 23 de março, e no dia 20 deste mês foi cumprido o intervalo de 28 dias sugerido entre as doses, porém como frisou Anísio as doses do imunizante estão esgotadas. “Por esse cartão, era para eu estar sendo vacinado com a segunda dose, porém não tem vacina para mim e muitos outros porque faltou vacina, houve um problema de planejamento sério”. Anisio ainda lembrou que a prefeitura errou, possivelmente por inexperiência, de ter confiado no Ministro e no Governo Federal, considerando que nenhuma previsão do Governo foi seguida, nenhuma data ou aviso de recebimento de vacina deu certo ou foi cumprido.

Outro ponto levantado pelo Deputado foi a atuação dos governadores do nordeste, em especial a do Governador João Azevedo, apontando eles a única saída para defender o povo do Nordeste, independente do Governo Bolsonaro. ”São eles (governadores) que estão salvando a pátria. Através do planejamento dos estados do Nordeste, das Secretarias de Saúde, que os índices de infecção e de mortes vêm caindo”, completou.

O Consórcio Nordeste citado por Anísio Maia enviou representantes para a Rússia visando acelerar o processo de importação da vacina Sputnik V. Existe também uma preocupação dos governadores com a falta de posicionamento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre o acordo nacional referente à Sputnik V. “Os governadores do Nordeste contrataram 37 milhões de doses da Sputnik V, e a Anvisa, que é um orgão governamental que deveria ser ágil, em plena pandemia demora mais de 60 dias para apreciar um pedido de regulamentação da vacina. Qual a justificativa?, finalizou o Deputado.

 

Notícias relacionadas

JP: menor preço da gasolina se mantém e GNV tem aumento de R$ 0,71

O menor preço da gasolina na Capital se mantém em R$ 5,149 (posto Elesbão/Millenium – Água Fria), o mesmo registrado na pesquisa do último dia 29 de abril, com o…

SES lança protolocos para retomada de eventos, teatro e cinema na PB

ASecretaria de Estado da Saúde (SES) disponibilizou, nesta quarta-feira (5), duas relações de protocolos, um para a realização de festas e eventos, e outro para o funcionamento de teatros e…