Por pbagora.com.br

Por conta dos casos de coronavírus registrados no Brasil e a ameaça iminente de que o vírus contamine grande parte da população brasileira, as sessões de julgamento do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foram suspensas como forma de prevenção e combate ao Covid-19.

Com isso, o agravo regimental impetrado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo o retorno à prisão de investigados na Operação Calvário, que seria julgado nesta terça-feira (17) não tem prazo para ser analisado.

O processo estaria na pauta da sessão desta terça-feira (17) e envolve os denunciados Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, os ex-secretários Waldson de Souza, Gilberto Carneiro, José Arthur Viana Teixeira, Valdemar Ábila, Denise Pahim, Breno Dorlelles Pahim Neto e Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas.

A suspensão das sessões no STJ deverá ocorrer até o dia 27 de março e durante esse período o atendimento no tribunal será feito somente por telefone.

Com isso, ainda não se sabe se o prazo terá de ser prorrogado nem quando será a nova data de julgamento do recurso da Calvário.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após aprovação de lei que viabiliza leilões, Detran buscará esvaziar pátios em 2021

Projeto de Lei que viabiliza novos leilões do Detran-PB é aprovado pela Assembleia Legislativa A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, nesta quarta-feira (2), o Projeto de Lei 1.301/2019, que viabiliza…

Prefeitura de Sapé convoca mais de 200 concursados no apagar das luzes da gestão

O atual prefeito eleito da cidade de Sapé, Major Sidney, do Podemos, recebeu um presente de grego da atual administração, comandada pelo prefeito Roberto Feliciano, que não conseguiu eleger o…