Por conta dos casos de coronavírus registrados no Brasil e a ameaça iminente de que o vírus contamine grande parte da população brasileira, as sessões de julgamento do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foram suspensas como forma de prevenção e combate ao Covid-19.

Com isso, o agravo regimental impetrado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo o retorno à prisão de investigados na Operação Calvário, que seria julgado nesta terça-feira (17) não tem prazo para ser analisado.

O processo estaria na pauta da sessão desta terça-feira (17) e envolve os denunciados Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, os ex-secretários Waldson de Souza, Gilberto Carneiro, José Arthur Viana Teixeira, Valdemar Ábila, Denise Pahim, Breno Dorlelles Pahim Neto e Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas.

A suspensão das sessões no STJ deverá ocorrer até o dia 27 de março e durante esse período o atendimento no tribunal será feito somente por telefone.

Com isso, ainda não se sabe se o prazo terá de ser prorrogado nem quando será a nova data de julgamento do recurso da Calvário.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Companhias suspendem temporariamente vôos para CG, por Covid-19

Por conta da pandemia do novo coronavírus e das medidas de prevenção para conter o avanço do Covid 19, o aeroporto Presidente João Pessoa em Campina Grande, está temporariamente sem…

Trajeto entre Cabedelo e Costinha, na PB, acontece em balsa menor

Devido ao isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus, trajeto marítimo entre Cabedelo e Lucena está acontecendo diariamente em uma balsa menor do que a tradicional. A embarcação tem…