A Paraíba o tempo todo  |

Concursos oferecerão 23 mil vagas entre o final deste ano e o início de 2012

Concursos oferecerão 23 mil vagas para contratar profissionais entre o final deste ano e o início de 2012

Apesar do clima de fim ano, há quem tente passar imune pela agitação típica do período, focando exclusivamente nas oportunidades que o período oferecerá através de concursos públicos. Alguns editais ainda nem foram lançados, mas muitos “concurseiros” de plantão já estão enfrentando longas jornadas de estudo, vislumbrando a aprovação e a tão sonhada estabilidade financeira e profissional.
 

Em todo o país, há quase 23 mil vagas abertas para concursos públicos que contratarão profissionais entre o final deste ano e o início de 2012. As oportunidades são para todos os níveis de formação: ensino fundamental, médio, superior e técnico.
 

Para o próximo ano, já estão previstas seleções importantes, como a da Polícia Federal (PF), Senado Nacional, Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), Petrobrás, Caixa Econômica, Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ministério Público do Trabalho (MPT), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Secretaria Estadual de Educação (SEE) e quatro prefeituras municipais .
 

Os salários variam de R$ 1 mil até R$ 23 mil, oferecidos pelo Senado Nacional. Há, ainda, vagas para nível médio e superior nas áreas de educação, arquitetura, direito, engenharia, entre outras. São mais de duas mil vagas para os concursos com vagas na Paraíba e mais de três mil vagas para cargos em todo o país.
A estudante de Magistério, Paula Andrade, é uma “concurseira” há dois anos e dedica todas as tardes para os estudos. “Tento utilizar o tempo de maneira inteligente, pois também trabalho. Com as tardes inteiras livres, dedico-me a uma ou duas matérias, com duração máxima de duas horas seguidas e pequenos intervalos. Ninguém consegue estudar tanto tempo sem pausas, perdemos a concentração”, disse.

Cursinho preparatório é opção

Procurar um cursinho preparatório é uma boa opção para contribuir com os estudos. Contudo quem não tem oportunidade de estar em curso, pode manter seu ritmo de estudos em casa. A professora Elaine Cristina Almeida, coordenadora de um cursinho na Capital lembra que é importante respeitar alguns cuidados.
 

“É importante fazer um plano de estudo e ter disciplina nos horários que vai estudar. O estudante deve fazer muitos exercícios e se estiver matriculado em algum cursinho, deve levar as dúvidas para a sala de aula”, orientou. A professora lembrou que o candidato deve definir a área em que deseja seguir nos concursos. “É de suma importância ter um foco. Dedicar-se a uma linha única de concursos ainda é a melhor opção”, afirmou.
 

Ela aconselha ainda que o estudante deve equilibrar os estudos com o lazer durante o período de festas de fim de ano e veraneio, mas nunca quebrar a continuidade na preparação para o concurso que prestará. “Reservar sempre um tempo para o lazer é fundamental, mas fazendo revisão permanente das disciplinas”, disse.

Estudante em tempo integral

Sempre seguindo os conselhos dos professores dos cursinhos, a estudante de Relações Públicas, Camila Cristina Gomes, aprendeu a dividir bem o tempo dedicado para estudar. “Tem que haver uma rotina de estudos. De manhã, eu estudo em casa os conteúdos dos concursos, à tarde estou no cursinho e, á noite, vou para a faculdade”, disse. “São quatro horas por dia dedicadas só para o programa do concurso que vou fazer”, completou.
Assim como ela, o estudante de Direito, Rejânio Lima, estuda três a quatro horas ao dia, fora o tempo que passa no cursinho e na faculdade. “O meu curso universitário já me auxilia muito porque nos concursos caem muitas questões de Direito. Então, acabo focando mais nas disciplinas como Português, Matemática e Atualidades”, disse.

Definir a área é fundamental

Para a professora Elaine Cristina Almeida, o candidato deve definir a área em que deseja seguir nos concursos. “É de suma importância ter um foco. Dedicar-se a uma linha única de concursos ainda é a melhor opção”, afirmou. “Se não deu certo, continue tentando, só aprendemos com os erros”, concluiu
 

Vários estudantes estão focados no concurso do INSS, como é o caso de Camila e Rejânio. “O INSS é o meu foco principal no momento e espero passar, mesmo que eu precise estudar durante o período de ano. Concurseiro não tem festa”, disse. Esse será o terceiro concurso que Camila vai prestar em apenas um ano.
 

Já Rejânio já estuda para concursos há mais de dois anos, mas intensificou o ritmo de estudos desde há seis meses desde que entrou para um cursinho. “A gente acaba se focando mais nos conteúdos programáticos com a orientação dos professores”, afirmou.

 

Jornal Correio

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe