A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta quarta-feira (20), reunião das comissões de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária; e da Administração, Serviço Público e Segurança. Ambas apreciaram e aprovaram seis Medidas Provisórias (MP) encaminhadas pelo Poder Executivo. Uma das propostas aprovadas foi a MP 277, que propõe a fusão da Emepa-PB, Emater e Interpa. A proposta pretende criar a Empresa Paraibana de Pesquisa e Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer).
 
A medida que pretende criar a Empaer foi discutida em audiência pública realizada na Casa de Epitácio Pessoa e agora segue para plenário para ser debatida por todos deputados.  De acordo com o presidente da Comissão de Orçamento, Wilson Filho (PTB), a MP tem como finalidade a modernização do setor, através da criação da empresa, para colocar a Paraíba em condições de responder as novas exigências do mercado para produção de alimentos saudáveis. “O governo avaliou a necessidade de fazer a fusão em definitivo, mas sem perder a essência do trabalho", disse Wilson Filho.
 
Entre as MPs aprovadas está a de número 279/2019, que define reajuste salarial para os servidores militares, da Segurança Pública, e profissionais da Educação do Estado. A proposta foi aprovada por unanimidade e deve ser levada em breve para discussão em plenário. Também foi provada a MP 276/2019, que altera a denominação da empresa Rádio Tabajara da Paraíba S.A. para Empresa Paraibana de Comunicação – EPC, que absorve a União Superintendência de Imprensa e Editora. Outras três propostas foram aprovadas pelas duas comissões.
 
Comissão de Administração – O presidente da Comissão de Administração, Serviço Público e Segurança, João Gonçalves, afirmou que as Medidas Provisórias analisadas na reunião tratam especificamente da estrutura organizacional da administração estadual. “Com a presença dos deputados Wallber Virgolino e Wilson Filho estivemos aqui reunidos, discutimos e aprovamos as Medidas Provisórias do Governo do Estado tornando esta comissão em dia com seus trabalhos”, declarou.
 
Mudança no Orçamento – Durante a reunião, o presidente da Comissão de Orçamento, Wilson Filho, adiantou que encaminhou um projeto de resolução a Casa, que pretende mudar o nome da Comissão  de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária. Segundo o parlamentar, o novo nome será Comissão de Orçamento, Fiscalização, Tributação e Transparência. "Propusemos porque o nome da nossa comissão só faz referência ao orçamento, porém existem itens, de acordo com o Regimento Interno, que são de competência da comissão que fazem jus a mudar o nome. É uma atualização", explicou. Os deputados vão debater a mudança nos próximos dias.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cortes do CNPq atingem programas de iniciação científica e tecnológica da UFCG

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) cortou 234 bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica (IC&T) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). O anúncio foi feito na…

Sábado será marcado por protestos contra o desmatamento da Amazônia em JP e CG

A questão do aumento do desmatamento e do número de queimadas na Amazônia impulsionaram cidadãos de todo o mundo a convocar manifestações em defesa da maior floresta tropical do planeta.…