Aumentar o número de policiais em defesa do meio ambiente e estreitar os laços com a Sudema. Estas são as metas do novo comandante da Polícia Florestal da Paraíba, Capitão Benevides.

Ele foi recebido, hoje (16), pelo superintendente do órgão, Eloízio Henriques. Acompanhado do coordenador de fiscalização, Severino Pinho, o comandante revelou a necessidade de transformar a companhia em batalhão e assim, poder efetivamente contribuir com o meio ambiente e as ações implementadas pela Sudema.

O superintendente Eloízio Henriques acredita que essa parceria será de fundamental importância para o desenvolvimento do meio ambiente e garante que a Sudema lutará pela melhoria dos seus parceiros para que em conjunto possam desenvolver ainda mais a área ambiental do Estado.
 

 Outro encontro

Na tarde desta segunda-feira (16), o superintendente da Sudema, Eloízio Henriques, fez uma visita de cortesia ao promotor do Meio Ambiente, José Farias. Durante a conversa José Farias confessou que durante os 10 anos que ele está atuando no meio ambiente é a primeira vez que um técnico assume a superintendência do órgão. O fato lhe deixa bastante otimista e confiante de que o trabalho do novo superintendente será bem desempenhado.

“A nomeação de Eloízio Henriques para o cargo de superintendente da Sudema, dá uma segurança muito grande para a sociedade. Além de ter conhecimento técnico-científico da atividade ele sabe melhor do que ninguém o que significa desenvolvimento com sustentabilidade. Ele sabe unir a preservação ambiental ao fator social e ao fator econômico”, afirma Farias.

Há uma preocupação muito grande do Ministério Público em relação ao saneamento ambiental de todos os municípios do Estado, inclusive, existe uma política muito forte do governo federal em parceria com o governo estadual e os municípios. “Acredito que com Eloízio a frente da Sudema esse problema poderá ser solucionado”, acrescenta. Os municípios precisam de um gerenciamento integrado dos resíduos sólidos e na opinião do promotor, Eloízio tem essa visão e sabe dessa necessidade e dos bens que isso pode trazer.

Com o objetivo de desenvolver o Estado, o Ministério Público em parceria com a Sudema quer, criar emprego e gerar renda como nenhum outro segmento dentro do estado, tratando de uma forma adequada o gerenciamento correto dos resíduos sólidos domésticos. Outro ponto conversado foi sobre a cobertura florestal do Estado que a cada ano diminui.

José Farias sugeriu a Eloízio Henriques para que o Ministério Publico de mãos dadas com a Sudema, tire do papel e implemente o plano estadual de resíduos domésticos. “Se conseguirmos implementar esse plano, que não é difícil, podemos mudar a realidade do nosso Estado, não só no ponto de vista ambiental, mas também no ponto de vista sócio-econômico”.

O promotor sugeriu também que uma das prioridades da gestão do novo superintendente seja a regularização das unidades de conservação.
 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Adolescente é assassinada em Manaíra após tentar terminar relacionamento

Em menos de 24h dois casos de feminicídio foram registrados no Sertão da Paraíba. Os dois praticados por namorados que não aceitaram o fim dos relacionamentos. Além de um registrado…

Mais de 111 famílias na Paraíba devem devolver dinheiros do Bolsa Família

Mais de 111 famílias na Paraíba devem devolver aproximadamente, R$ 172 mil pagos aos cofres públicos por meio do programa Bolsa Família. O benefício teria sido recebido indevidamente. O governo…