Com o protesto dos caminhoneiros causado devido a nova tabela de frete do governo federal, os motoristas de Campina Grande correram aos postos de combustíveis e formaram filas temendo um desabastecimento.

Em alguns postos localizados em bairros como Catolé e Liberdade, a movimentação foi intensa de clientes, que abasteceram os tanques dos veículos como forma de prevenção.

O movimento em Campina Grande aconteceu desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira, 22, onde grupos de caminhoneiros realizaram protestos, que ocorreram em vias como a BR-230, na Alça Sudoeste.

Segundo os caminhoneiros, o protesto aconteceu contra o valor do frete e a alta no preço dos combustíveis, principalmente do óleo diesel. Os carros de passeios, motos e caminhões carregados com cargas vivas e alimentos perecíveis estavam com acesso liberado.

SL
PB agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: doença já chegou a 219 municípios da Paraíba; 1.342 mortos

No boletim epidemiológico emitido nesta terça-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) consta que o novo coronavírus já chegou em 219 dos 223 municípios paraibanos. Ao todo, já…

Idosa diagnosticada com raiva humana morre em João Pessoa

Uma idosa de 68 anos, diagnosticada com raiva humana, e internada no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), em João Pessoa morreu nessa segunda-feira (13). A informação só foi divulgada nesta…