Os 84 anos de fundação do Instituto Bíblico do Betel Brasileiro foram comemorados, nesta sexta-feira (11), durante sessão solene realizada na Câmara Municipal de João Pessoa. A homenagem foi da vereadora Helena Holanda (PP), que atendeu a uma solicitação do vereador licenciado Durval Ferreira (PP), atual secretário de Ciência e Tecnologia do Município.

O Instituto Betel Brasileiro é uma entidade civil, religiosa, educacional, genuinamente evangélica, interdenominacional e internacional, sem fins lucrativos, que exerce atividades de cooperação mútua no Reino de Deus. Tem como foco a educação teológica, a evangelização, bem como as práticas pastoral, missionária e sociais.
Pastores e missionários prestigiaram a sessão no Poder Legislativo Municipal. A mesa foi composta pelas vereadoras Helena Holanda, que presidiu os trabalhos, e Eliza Virgínia (PP); pelo vereador licenciado e secretário de Ciência e Tecnologia do Município Durval Ferreira; pela presidente do Betel Brasileiro, missionária Eva Rego; e pelos pastores José Alves, da Igreja Presbiteriana de Jaguaribe; Edmundo Jordão, membro do Betel Brasileiro; Fausto Filho, presidente da Associação dos Pastores Evangélicos da Paraíba/APEP; e José Alcione, 1º Vice-Presidente do Betel Brasileiro.

Helena Holanda justificou a propositura fazendo um breve relato da história e das atividades desenvolvidas pelo Instituto Betel Brasileiro, ao longo desses anos. Ela destacou o surgimento da instituição em João Pessoa, os trabalhos de evangelização e os organismos que atualmente fazem parte do Betel Brasileiro.
O vereador licenciado Durval Ferreira também ocupou a tribuna da Casa para homenagear os 84 anos de fundação do Betel Brasileiro. Segundo ele, a instituição tem uma função muito importante no cenário evangélico do país e de outras nações do mundo. “Por isso, nós não poderíamos deixar de comemorar e destacar o importante trabalho desenvolvido pela instituição para o Reino de Deus em nossa terra”, comentou.

Durval Ferreira contou que o Seminário Teológico Evangélico Betel Brasileiro tem formado, a décadas, centenas de jovens, homens e mulheres que são vocacionadas por Deus para o ministério. Ele acrescentou que a filosofia da vida betelina tem base nos ensinamentos que a instituição tem para seus alunos, que é: “Até que Cristo seja formado em vós” (Gálatas 4.15). “Portanto, o estilo de vida desenvolvido no Seminário Betel é operante, antes de tudo, nos corações dos alunos, pois o ser deve vir antes do fazer”, disse.

Para o secretário, o Betel tem estabelecido, no Brasil e em alguns países do mundo, igrejas que são plantadas através da pregação do evangelho, e também tem realizado uma expressiva obra educacional e social.
Presidente do Betel resgata história e importância da instituição

A presidente do Instituto Betel Brasileiro, Eva Rego, ressaltou que “esta sessão solene marca o momento de gratidão que, na sua concepção, é um sentimento nobre, que brota de pessoas nobres”. Na ocasião, a missionária citou algumas passagens bíblicas do profeta Isaías e afirmou que “falar do Betel é falar de paixão por um trabalho feito em benefício das pessoas”.

De acordo com Eva Rego, atualmente o Seminário Teológico Betel Brasileiro tem 20 extensões, que dedicam-se a formar vocacionados para atuar em trabalhos pastorais, missionários e sociais. Além disso, ela relatou que o Departamento de Estudos Avançados em Teologia oferece cursos livres para aperfeiçoamento em ministério pastoral, aconselhamento bíblico, missiologia, hermenêutica bíblica e pregação.

Eva Rego explicou que a finalidade desses estudos é manter as lideranças evangélicas preparadas e capacitadas para realizar ações religiosas e sociais. Segundo a missionária, mais de mil alunos recebem ensinamentos de cerca de 200 professores. Na educação básica, a instituição administra sete escolas e duas creches, com a missão de formar cidadãos responsáveis, que ajudem a transformar suas comunidades pela prática dos princípios da ética cristã.

Em parceria com as organizações Compassion e Tearfund, o Betel Brasileiro mantém duas escolas indígenas e dois Centros de Desenvolvimento Integral, onde crianças e adolescentes são atendidas com educação formal e complementar, atividades recreativas, merenda escolar e material didático-pedagógica.

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Concurso para Procuradoria do Estado terá 12 vagas e edital deve sair em novembro

O concurso público da Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba terá 12 vagas para o cargo de procurador. A informação foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Fábio Andrade Medeiros. Fábio Andrade…

Perigo em duas rodas: MPPB defende aumento da fiscalização pelos órgãos para evitar acidentes

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes…